Serra introduz 'mensalão' na campanha eleitoral

E da pior forma possível: para ironizar uma boa ideia do rival Fernando Haddad, que é o bilhete único mensal no transporte público; programa do tucano definiu projeto como "bilhete mensaleiro" e levou o PT a pedir direito de resposta; "A presidenta Dilma me alertou de que teríamos isso nessa eleição", disse Haddad

Serra introduz 'mensalão' na campanha eleitoral
Serra introduz 'mensalão' na campanha eleitoral (Foto: Edição/247)

247 - O escândalo do 'mensalão', que está sendo julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), não demorou a entrar na campanha pela sucessão à Prefeitura de São Paulo. Logo na primeira semana da propaganda eleitoral de tevê e rádio, o candidato tucano José Serra chamou de "mensaleiro", em seu programa de rádio, o projeto de Bilhete Único Mensal (pelo qual o usuário de transporte pagaria um valor fixo no mês e usaria metrô e ônibus à vontade) proposto pelo petista Fernando Haddad. 

Para Haddad, os ataques à sua proposta "lembram a campanha (presidencial) de 2010". "A presidenta Dilma me alertou de que teríamos isso nessa eleição, um tom muito agressivo e que em nada contribui para o debate de propostas para a cidade", disse o petista, que prometeu não usar "ataques pessoais" como o adversário. 

Após o programa de Serra, a equipe do candidato do PT solicitou à Justiça Eleitoral um pedido de resposta. Os advogados de Haddad dizem que o programa eleitoral tucano usou um termo ofensivo na tentativa de associar o candidato do PT ao julgamento da Ação Penal 470, o 'mensalão', cuja maioria dos réus tem ligações com o PT.

"A propaganda tem uma carga de ofensividade muito grande ao Fernando Haddad. A expressão mensaleiro tem uma carga negativa: há o mensalão do DEM, há o mensalão mineiro e o mensalão que está sendo julgado no Supremo Tribunal Federal. O Fernando Haddad nada tem a ver com mensaleiros", disse Hélio Silveira, advogado da campanha de Haddad, ao Estadão.

Na propaganda de Serra, um locutor deixa a comparação com o 'mensalão' sugerida: "Tem candidato prometendo um bilhete mensaleiro. Mas assim fica mais caro, porque estou pagando transporte mesmo quando estou dormindo, já paguei pelo mês inteiro. E no dia que eu estiver em um churrasco em casa? Já vou ter pago e não vou aproveitar?".

Questionado sobre a propaganda, Serra se esquivou. "Não ouvi o rádio. Não ouvi", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247