Siglas do Centrão e PSDB são rivais em 12 Estados

Após de receber o apoio do "centrão" PR, PRB, PP, DEM e Solidariedade, o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) terá de administrar conflitos em pelo menos 12 estados onde partidos do bloco rivalizam com o PSDB ou com siglas que já apoiavam o tucano em campanhas regionais; é o que aponta um levantamento do Estadão/Broadcast

Siglas do Centrão e PSDB são rivais em 12 Estados
Siglas do Centrão e PSDB são rivais em 12 Estados (Foto: Humberto Sousa/Facebook Alckmin)

247 - Após de receber o apoio do "centrão" PR, PRB, PP, DEM e Solidariedade, oficializado nesta quinta-feira (26), o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) terá de administrar conflitos em pelo menos 12 estados onde partidos do bloco rivalizam com o PSDB ou com siglas que já apoiavam o tucano (PSD, PTB, PPS e PV) em campanhas regionais. É o que aponta um levantamento do Estadão/Broadcast.

Em sete Estados, por exemplo, os tucanos são adversários diretos de pré-candidatos do DEM. Em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País, o PSDB lançou o senador Antonio Anastasia ao governo, e o DEM insiste em manter a candidatura do deputado Rodrigo Pacheco. Parlamentares do Centrão procuraram a campanha tucana para pedir interferência na disputa entre os dois.

De acordo com um dos parlamentares do bloco, por influência do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Pacheco se recusa a abrir mão da candidatura, o que tem atrasado a formação da chapa. A situação teria complicado depois que Anastasia escolheu o deputado Marcos Montes (PSD-MG) como vice. 

No Rio, terceiro maior colégio eleitoral do Brasil, dois aliados devem ter candidatos próprios ao governo: o DEM, com Eduardo Paes, que oficializou a candidatura na quinta, e o PSD, que deve lançar Indio da Costa. 

Leia a íntegra da matéria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247