Singer prevê quadro difícil para Dilma em 2014

Ex-porta-voz de Lula, o jornalista André Singer afirma que a presidente Dilma Rousseff ainda tem três desafios importantes a superar: o impacto das manifestações, que podem voltar, a ira de Marina Silva, e as repercussões do julgamento que colocou dirigentes petistas na prisão

Ex-porta-voz de Lula, o jornalista André Singer afirma que a presidente Dilma Rousseff ainda tem três desafios importantes a superar: o impacto das manifestações, que podem voltar, a ira de Marina Silva, e as repercussões do julgamento que colocou dirigentes petistas na prisão
Ex-porta-voz de Lula, o jornalista André Singer afirma que a presidente Dilma Rousseff ainda tem três desafios importantes a superar: o impacto das manifestações, que podem voltar, a ira de Marina Silva, e as repercussões do julgamento que colocou dirigentes petistas na prisão (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista e cientista político André Singer, que foi porta-voz de Lula, aponta no artigo "Surpreendente 2013" (leia aqui), que o ano foi marcado por três grandes acontecimentos. "O mais importante foi a inesperada sequência de manifestações que eclodiram em junho (...) Consistiu também numa surpresa a solução encontrada em outubro por Marina Silva para resolver o impasse entre dedicar-se à proposta de construir um partido renovador das instituições nacionais ou permanecer na disputa pela Presidência da República (...) Completando a sequência de eventos, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, aproveitou o feriado de 15 de novembro para colocar na prisão três importantes ex-dirigentes do PT, os quais têm direito ao regime semiaberto".

Segundo Singer, o quadro traz dificuldades para a presidente Dilma Rousseff. "Vistos em perspectiva eleitoral, a tríade de acontecimentos representa dificuldades para a candidatura Rousseff, que navegava em águas calmas no final de 2012. Com uma aprovação de 62% e Lula aparentemente fora da disputa, a presidente tinha caminho desimpedido, apesar de algumas dificuldades na economia. Agora, ela precisará enfrentar, com uma popularidade que caiu para 41%, a voz das ruas, a ira de Marina e as repercussões do mensalão."


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247