Temer compra votos sancionando Refis antes da votação da denúncia

Para se salvar da denúncia que será votada nesta quarta-feira, 25, na Câmara, Michel Temer acelerou a sanção do Programa de Regularização Tributária, o novo Refis, que será publicada nesta quarta no Diário Oficial da União; segundo o blog do jornalista Valdo Cruz, deputados governistas ameaçavam não comparecer à sessão de votação da denúncia caso a sanção não fosse publicada antes; deputados também querem permitir que empresas que até agora não fizeram adesão ao programa possam fazê-lo com base nas novas regras, que são menos rígidas que as originais e determinam um pagamento à vista da entrada menor do que o previsto pela equipe econômica

Para se salvar da denúncia que será votada nesta quarta-feira, 25, na Câmara, Michel Temer acelerou a sanção do Programa de Regularização Tributária, o novo Refis, que será publicada nesta quarta no Diário Oficial da União; segundo o blog do jornalista Valdo Cruz, deputados governistas ameaçavam não comparecer à sessão de votação da denúncia caso a sanção não fosse publicada antes; deputados também querem permitir que empresas que até agora não fizeram adesão ao programa possam fazê-lo com base nas novas regras, que são menos rígidas que as originais e determinam um pagamento à vista da entrada menor do que o previsto pela equipe econômica
Para se salvar da denúncia que será votada nesta quarta-feira, 25, na Câmara, Michel Temer acelerou a sanção do Programa de Regularização Tributária, o novo Refis, que será publicada nesta quarta no Diário Oficial da União; segundo o blog do jornalista Valdo Cruz, deputados governistas ameaçavam não comparecer à sessão de votação da denúncia caso a sanção não fosse publicada antes; deputados também querem permitir que empresas que até agora não fizeram adesão ao programa possam fazê-lo com base nas novas regras, que são menos rígidas que as originais e determinam um pagamento à vista da entrada menor do que o previsto pela equipe econômica (Foto: Aquiles Lins)

247 - Lutando para garantir os votos necessários para barrar a denúncia de organização criminosa e obstrução de Justiça que deve ser votada nesta quarta-feira, 25, na Câmara, Michel Temer acelerou a sanção do Programa de Regularização Tributária, o novo Refis, que será publicada nesta quarta no Diário Oficial da União.

Segundo o blog do jornalista Valdo Cruz, deputados governistas ameaçavam não comparecer à sessão de votação da denúncia caso a sanção não fosse publicada antes.

Os deputados transformaram a votação do novo Refis numa moeda de troca na votação da segunda denúncia contra Temer. Apesar da resistência da equipe econômica, eles conseguiram aprovar um texto com descontos mais generosos do que os previstos originalmente para refinanciamento de dívidas de empresas.

Os deputados também querem permitir que empresas que até agora não fizeram adesão ao programa possam fazê-lo com base nas novas regras, que são menos rígidas que as originais e determinam um pagamento à vista da entrada menor do que o previsto pela equipe econômica.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247