Temer defende restrição a criação de partidos

Vice-presidente destacou, no entanto, que "há opiniões divergentes" no Congresso Nacional e que, por isso, não entraria em detalhes; "É uma matéria do Congresso, não vou entrar nisso", disse; nesta tarde, está prevista a votação, no plenário da Câmara, dos destaques apresentados ao projeto de lei que inviabilizaria a formação de novos partidos

Temer defende restrição a criação de partidos
Temer defende restrição a criação de partidos (Foto: Gilberto Costa /Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O vice-presidente Michel Temer disse hoje (23) que é a favor de uma reforma política que inclua a restrições à criação de partidos políticos. A Câmara dos Deputados aprovou, no último dia 17, projeto de lei que inviabilizaria a formação de novos partidos, por impedir a transferência do tempo de propaganda política no rádio e na televisão e da maior parte dos recursos do Fundo Partidário quando um deputado trocar de legenda.

Temer destacou, no entanto, que "há opiniões divergentes" no Congresso Nacional e que, por isso, não entraria em detalhes. "É uma matéria do Congresso, não vou entrar nisso".

Para esta tarde, está prevista a votação, no plenário da Câmara, dos destaques apresentados ao projeto de lei. Concluída a votação, o projeto será encaminhado ao Senado para análise. O senador Jorge Viana (PT-AC) já disse que defenderá que as novas regras passem a valer somente após as eleições presidenciais de 2014.

O vice-presidente encontrou-se hoje com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e almoçou com os senadores do bloco União e Força (PTB-PR-PSC).

Edição: Nádia Franco

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247