Temer diz que se sua popularidade cair a 5% e ele ‘salvar o Brasil’ se dará por satisfeito

Em entrevista coletiva concedida a jornalistas em Nova York nesta quarta-feira 21, Michel Temer disse que já se daria por "satisfeito" se sua "popularidade cair para 5%", mas ele "salvar o Brasil nesses dois anos e quatro meses, ou seja, colocar o país nos trilhos"

Nova Iorque - EUA, 21/09/2016. Presidente Michel Temer durante almoço ampliado com Empresário e Investidores, promovido pelo Conselho das Américas. Foto: Beto Barata/PR
Nova Iorque - EUA, 21/09/2016. Presidente Michel Temer durante almoço ampliado com Empresário e Investidores, promovido pelo Conselho das Américas. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Michel Temer afirmou em entrevista coletiva a jornalistas em Nova York nesta quarta-feira 21 que já se daria por "satisfeito" se sua "popularidade cair para 5%", mas ele "salvar o Brasil nesses dois anos e quatro meses, ou seja, colocar o país nos trilhos".

"Olha, se a minha popularidade cair para 5%, mas eu salvar o Brasil nesses dois anos e quatro meses, ou seja, colocar o país nos trilhos, eu me dou por satisfeito", declarou a um dos jornalistas.

Na entrevista, ele também comentou as declarações do ministro Geddel Vieira Lima, que defendeu a anistia ao caixa 2, reconheceu que há movimentos de resistência ao seu governo no Brasil, mas declarou que "isso não perturba a minha tese de pacificação, de reunificação do país".

Questionado sobre a denúncia contra o ex-presidente Lula aceita pelo juiz Sérgio Moro, Temer afirmou: "a questão do Judiciário, do Ministério Público, eu não quero dar palpites".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247