Temer fecha acordo por reajuste de 16,38% a ministros do STF

O Poder Judiciário terá reajuste salarial de 16,38% em 2019; o montante foi aceito por Michel Temer, após acordo com ministro do Supremo Tribunal Federal, em troca do fim do auxílio-moradia para a magistratura federal, no valor de R$ 4,7 mil; com isso o salário dos ministros do STF passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil; os rendimentos dos ministros do Supremo servem de base para todo o Judiciário

www.brasil247.com - Temer fecha acordo por reajuste de 16,38% a ministros do STF
Temer fecha acordo por reajuste de 16,38% a ministros do STF


247 - O Poder Judiciário terá reajuste salarial de 16,38% em 2019. O montante foi aceito por Michel Temer, após acordo com ministro do Supremo Tribunal Federal, em troca do fim do auxílio-moradia para a magistratura federal, no valor de R$ 4,7 mil.

Com isso o salário dos ministros do STF passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O assunto já está em análise pelos técnicos do Ministério do Planejamento, que entregará o Orçamento do próximo ano ao Congresso nesta sexta-feira (31) com a previsão de reajuste.

Como relatam os jornalistas Mariana Carneiro e Julio Wiziack, os ministros do STF Dias Toffoli e Luiz Fux negociaram diretamente com Temer e definiram como o processo será conduzido. Os rendimentos dos ministros do Supremo servem de base para todo o Judiciário.

Assim que o Senado aprovar esse projeto, o auxílio-moradia será colocado em discussão no plenário do STF. Pelo arranjo, tudo isso deve ocorrer depois da eleição.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email