Temer pode cancelar ida à Rússia para não viajar como denunciado

Michel Temer e seu núcleo duro têm discutido estratégias jurídicas para evitar que ele viaje à Russia no próximo dia 19 como denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR); Temer inicia sua viagem oficial na mesma semana em que o chefe da PGR, Rodrigo Janot, planeja apresentar uma denúncia contra ele ao Supremo Tribunal Federal; o governo teme que isso resulte em mais um desgaste para a imagem de Temer, que já é rejeitado por mais de 90% dos brasileiros

Michel Temer e seu núcleo duro têm discutido estratégias jurídicas para evitar que ele viaje à Russia no próximo dia 19 como denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR); Temer inicia sua viagem oficial na mesma semana em que o chefe da PGR, Rodrigo Janot, planeja apresentar uma denúncia contra ele ao Supremo Tribunal Federal; o governo teme que isso resulte em mais um desgaste para a imagem de Temer, que já é rejeitado por mais de 90% dos brasileiros
Michel Temer e seu núcleo duro têm discutido estratégias jurídicas para evitar que ele viaje à Russia no próximo dia 19 como denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR); Temer inicia sua viagem oficial na mesma semana em que o chefe da PGR, Rodrigo Janot, planeja apresentar uma denúncia contra ele ao Supremo Tribunal Federal; o governo teme que isso resulte em mais um desgaste para a imagem de Temer, que já é rejeitado por mais de 90% dos brasileiros (Foto: Romulo Faro)

247 - Michel Temer e seu núcleo duro têm discutido estratégias jurídicas para evitar que ele viaje à Russia no próximo dia 19 como denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Temer inicia sua viagem oficial na mesma semana em que o chefe da PGR, Rodrigo Janot, planeja apresentar uma denúncia contra ele ao Supremo Tribunal Federal.

O governo teme que isso resulte em mais um desgaste para a imagem de Temer, que já é rejeitado por mais de 90% dos brasileiros. "Isso levou o presidente nos últimos dias a discutir, inclusive, se será viável manter a viagem nesse possível cenário", diz a jornalista Andréia Sadi.

A Polícia Federal pediu ontem mais 10 dias de prazo para conclusão do inquérito sobre a delação da JBS, mas ainda falta o ministro do STF Edson Fachin autorizar.

Se for concedido o tempo adicional, o prazo para conclusão passaria para dia 23 de junho, e Temer já tem previsão de embarcar de volta da Rússia dia 22 de junho.

Após a entrega do inquérito da PF, a Procuradoria tem 5 dias para oferecer a denúncia, mas não precisa usar o prazo integralmente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247