Temer surta e pede para pastores levarem sua palavra a todas as igrejas do País

Em meio aos reflexos da crise dos caminhoneiros, Michel Temer participou de um evento religioso que reuniu milhares de pastores evangélicos da igreja Assembleia de Deus; acompanhado pelo pré-candidato do MDB ao Planalto, Henrique Meirelles, Temer realizou uma espécie de pregação, além de pedir que os pastores levassem sua mensagem às igrejas de todo o Brasil; sobre a crise dos caminhoneiros, ele disse ter sido "iluminado por Deus"; Depois de dialogar, chamei as Forças Armadas. Fui iluminado por Deus, que disse: 'Vai lá no templo da assembleia comemorar a pacificação do país'", afirmou

Michel Temer e Henrique Meirelles recebem benção em reunião da igreja Assembleia de Deus (31/05/2018)
Michel Temer e Henrique Meirelles recebem benção em reunião da igreja Assembleia de Deus (31/05/2018) (Foto: Paulo Emílio)

247 - Em meio aos reflexos da crise dos caminhoneiros, Michel Temer participou de um evento religioso que reuniu milhares de pastores evangélicos da igreja Assembleia de Deus na manhã desta quinta-feira (31), em Brasília. Acompanhado pelo pré-candidato do MDB à Presidência da República, Henrique Meirelles, Temer realizou uma espécie de pregação sobre a necessidade de "diálogo, "harmonia"" e sobre as "conquistas de seu governo", além de pedir que os pastores levassem sua mensagem às igrejas de todo o Brasil."Que isso sirva de exemplo para o nosso país, a força do diálogo. Depois de dialogar, chamei as Forças Armadas. Fui iluminado por Deus, que disse: 'Vai lá no templo da assembleia comemorar a pacificação do país'", afirmou.

"Tivemos muitos projetos no nosso governo. Reforma do Ensino Médio. Baixamos inflação, juros. Nesse momento que vamos entrar numa disputa eleitoral, peço que avaliem nossos projetos, que são a favor do país. Que os senhores possam levar a todos e todas essas palavras, também de paz e harmonia, pois sei que os senhores têm templos nos lugares mais afastados"; disse Temer.

Sobre a greve dos caminhoneiros, que paralisou o país e lançou o país no caos nos últimos dias, Temer enfatizou que pensou que "vou lá na Assembleia de Deus para comemorar a pacificação do país'. Com a graça de Deus, estamos encerrando a greve dos caminhoneiros. Pelo diálogo, que é o que eu prego. Não houve uma violência por parte do estado brasileiro nesses dias de paralisação. Que isso sirva de exemplo para o nosso país, o diálogo".

Mirando no voto dos evangélicos, Temer disse que dois livros estão sempre sobre sua mesa de trabalho no Palácio do Planalto: a Constituição e a Bíblia. "Uma é a Constituição, para tomar as decisões do governo com base nela. De outro lado tenho a Bíblia, de onde tiro meu poder espiritual. Abro a Constituição para coisas de natureza organizativa. Mas de vez em quando tenho dificuldade eu abro a Bíblia, pedindo a Deus um caminho para aquele dia. E olha que os dias na Presidência não têm sido fáceis", disse.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247