Temer tentará indicar juízes de confiança para se salvar no TSE

O entorno do presidente Michel Temer entende que a operação de busca e apreensão deflagrada em três gráficas que fizeram a campanha presidencial de 2014 nesta terça (27) pela PF pode não ter sido negativa para o peemedebista; a avaliação é de que a documentação apreendida postergará o julgamento; em abril e maio, o presidente nomeará dois dos 7 ministros do TSE; os novatos somados a ministros simpáticos ao presidente –como Gilmar Mendes e Luiz Fux– já lhe dariam maioria no tribunal

O entorno do presidente Michel Temer entende que a operação de busca e apreensão deflagrada em três gráficas que fizeram a campanha presidencial de 2014 nesta terça (27) pela PF pode não ter sido negativa para o peemedebista; a avaliação é de que a documentação apreendida postergará o julgamento; em abril e maio, o presidente nomeará dois dos 7 ministros do TSE; os novatos somados a ministros simpáticos ao presidente –como Gilmar Mendes e Luiz Fux– já lhe dariam maioria no tribunal
O entorno do presidente Michel Temer entende que a operação de busca e apreensão deflagrada em três gráficas que fizeram a campanha presidencial de 2014 nesta terça (27) pela PF pode não ter sido negativa para o peemedebista; a avaliação é de que a documentação apreendida postergará o julgamento; em abril e maio, o presidente nomeará dois dos 7 ministros do TSE; os novatos somados a ministros simpáticos ao presidente –como Gilmar Mendes e Luiz Fux– já lhe dariam maioria no tribunal (Foto: Valter Lima)

247 - O entorno do presidente Michel Temer avalia que a operação de busca e apreensão deflagrada em três gráficas que fizeram a campanha presidencial de 2014 nesta terça-feira (27) pela Polícia Federal pode não ter sido negativa para o peemedebista.

Isso porque, acredita o Planalto, que a documentação apreendida levará o TSE a pedir mais tempo para aprofundar investigações antes de uma decisão final. O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, já havia declarado que o julgamento também pode ser retardado por causa das delações da Odebrecht.

Em abril e maio, o presidente nomeará dois dos 7 ministros do TSE. Eles substituirão Henrique Neves e Luciana Lóssio –empossados pelos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. Caso o julgamento seja mesmo atrasado, Temer pode ganhar dois preciosos votos. Somados a ministros simpáticos ao presidente –como Gilmar Mendes e Luiz Fux– os novos já lhe dariam maioria no tribunal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247