Tereza Campello pode assumir pastão do Trabalho

Segundo o colunista Ilimar Franco, ministros próximos à presidente Dilma Rousseff e assessores do Planalto dizem que ela vai unificar numa pasta so Previdência, Trabalho e Desenvolvimento social. O novo ministério teria no comando a ministra Tereza Campello (Social); junção une temas sociais como as aposentadorias, o Fundo de Amparo ao Trabalhador e o Bolsa Família 

Segundo o colunista Ilimar Franco, ministros próximos à presidente Dilma Rousseff e assessores do Planalto dizem que ela vai unificar numa pasta so Previdência, Trabalho e Desenvolvimento social. O novo ministério teria no comando a ministra Tereza Campello (Social); junção une temas sociais como as aposentadorias, o Fundo de Amparo ao Trabalhador e o Bolsa Família 
Segundo o colunista Ilimar Franco, ministros próximos à presidente Dilma Rousseff e assessores do Planalto dizem que ela vai unificar numa pasta so Previdência, Trabalho e Desenvolvimento social. O novo ministério teria no comando a ministra Tereza Campello (Social); junção une temas sociais como as aposentadorias, o Fundo de Amparo ao Trabalhador e o Bolsa Família  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ministros próximos à presidente Dilma Rousseff e assessores do Planalto dizem que ela vai unificar numa pasta só Previdência, Trabalho e Desenvolvimento social. É o que afirma o colunista Ilimar Franco.

O novo ministério teria no comando a ministra Tereza Campello (Social). A junção une temas sociais como as aposentadorias, o Fundo de Amparo ao Trabalhador e o Bolsa Família.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247