Todas as seccionais da OAB aderem ao Fora, Cunha

Presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil nos 27 estados e no Distrito Federal decidiram nesta terça-feira, 1º, apoiar a cobrança do afastamento imediato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB); liderados pelo presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, os advogados avaliam que há motivos suficientes para cassar o mandato de Cunha e pedem também investigação contra o senador Delcídio Amaral (PT-MS); decisão foi tomada após a divulgação de que Cunha teria recebido R$ 45 milhões do BTG Pactual para aprovar uma Medida Provisória que beneficiou o banco de André Esteves; Conselho de Ética discute nesta tarde o prosseguimento da ação de cassação de Cunha

Presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil nos 27 estados e no Distrito Federal decidiram nesta terça-feira, 1º, apoiar a cobrança do afastamento imediato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB); liderados pelo presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, os advogados avaliam que há motivos suficientes para cassar o mandato de Cunha e pedem também investigação contra o senador Delcídio Amaral (PT-MS); decisão foi tomada após a divulgação de que Cunha teria recebido R$ 45 milhões do BTG Pactual para aprovar uma Medida Provisória que beneficiou o banco de André Esteves; Conselho de Ética discute nesta tarde o prosseguimento da ação de cassação de Cunha
Presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil nos 27 estados e no Distrito Federal decidiram nesta terça-feira, 1º, apoiar a cobrança do afastamento imediato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB); liderados pelo presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, os advogados avaliam que há motivos suficientes para cassar o mandato de Cunha e pedem também investigação contra o senador Delcídio Amaral (PT-MS); decisão foi tomada após a divulgação de que Cunha teria recebido R$ 45 milhões do BTG Pactual para aprovar uma Medida Provisória que beneficiou o banco de André Esteves; Conselho de Ética discute nesta tarde o prosseguimento da ação de cassação de Cunha (Foto: Aquiles Lins)

247 - Presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nos 27 estados e no Distrito Federal decidiram nesta terça-feira, 1º, apoiar a cobrança do afastamento imediato do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Informação é do colunista Lauro Jardim, do Globo.

Os advogados avaliam que há motivos suficientes para cassar o mandato de Cunha, e pedem também investigação contra o senador Delcídio Amaral (PT-MS).

Eduardo Cunha viu sua situação se complicar ainda mais depois da divulgação de que ele teria recebido R$ 45 milhões do BTG Pactual, cujo fundador e ex-presidente, André Esteves, esta preso pela Operação Lava Jato. 

Além da OAB, a Procuradoria-Geral da República estuda entrar no Supremo Tribunal Federal com pedido de ação cautelar pelo afastamento de Cunha. Percepção dos procuradores é que o cenário pode não ser tão favorável a Cunha no Congresso (leia mais).

Começou há pouco a reunião do Conselho de Ética da Câmara que pode resultar na abertura do processo de cassação de Eduardo Cunha. O parecer do relator Fausto Pinato (PRB-SP) recomenda o prosseguimento do processo contra o peemedebista. Vinte e um deputados integram o Conselho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247