“Viramos um tatu-bola”, diz líder do PSDB

Deputado Ricardo Trípoli (SP), líder do PSDB na Câmara, defende que "não podemos mais ficar fechados", em referência ao partido; "Quando foi criado, o PSDB era o novo. Não somos mais", afirma; jovens tucanos defendem renovação do discurso da legenda, tema a ser discutido no próximo congresso da sigla

Ricardo Tripoli
Ricardo Tripoli (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Os jovens tucanos, chamados de 'cabeças pretas', perderam para os caciques no posicionamento para deixar a base do governo de Michel Temer, mas devem emplacar, no próximo congresso da sigla, que será antecipado, o discurso da renovação do discurso do partido.

"Quando foi criado, o PSDB era o novo. Não somos mais. Viramos um tatu-bola. Não podemos mais ficar fechados", comentou o líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Trípoli (SP), segundo a Coluna do Estadão.

A coluna lembra que, na Câmara, os jovens tucanos já presidem as três comissões do partido e têm menos de 35 anos. O primeiro vice-líder, Pedro Cunha Lima (PB), tem apenas 28 anos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247