Minas 247Voltar para CAPA do 247

Zema compara estabilidade de servidores com direito de senhores de escravos

Luis Ivo/Divulgação: <p>romeu zema</p>

O governador eleito de Minas, Romeu Zema, do Partido Novo, grande empresário grupo que leva o nome de sua família e fatura mais de R$ 1 bilhão por ano, está anunciando um tempo de "medidas duras" no Estado e afirmou em entrevista que um alvo preferencial delas serão os funcionários públicos; ele quer mudanças nas regras que regem o serviço público de modo a pode demitir servidores conforme sua conveniência. Ele comparou o direito adquirido dos servidores a um teórico "direito adquirido" dos senhores de escravos

‘Escola Sem Partido tenta usurpar o pensamento crítico das escolas’

Ananda Borges - Câmara:

A deputada federal reeleita Margarida Salomão (PT-MG) criticou o projeto Escola Sem Partido, que prevê a proibição de supostas doutrinações políticas ou ideológicas nas instituições de ensino; "(O projeto) é chamado de 'Lei da Mordaça" porque tenta usurpar o pensamento crítico do ambiente escolar", disse; "Escola é lugar para desenvolver o pensamento"

Chacina de Unaí: recurso pode anular condenações de mandantes

:

O TRF1, em Brasília (DF), julgará na próxima segunda-feira (19) os recursos dos quatro mandantes da Chacina de Unaí, em Minas Gerais (MG), que pedem a anulação do julgamento em que foram condenados em 2015; o ex-prefeito de Unaí, Antério Mânica, seu irmão Norberto Mânica, Hugo e mais duas pessoas foram condenadas em 1ª instância; somadas, as penas ultrapassam 340 anos

Deputado comprou base ilegal de contatos para campanha via WhatsApp

Luis Macedo/Câmara dos Deputados: <p>LAUDIVIO CARVALHO</p>

O deputado federal Laudívio Carvalho (PODE-MG) admitiu ter comprado dados de 40 mil pessoas para fazer disparos de mensagens via WhatsApp durante as eleições; agência utilizada para esse serviço na campanha foi a Quick Mobile, que tem sede em Belo Horizonte; ela é uma das empresas investigadas por suposta participação em esquema bancado por empresários para envio de mensagens com conteúdo anti-PT

Correia presta solidariedade a Cláudia Leitte: é bestialização

:

"O período de bestialização está aberto após a vitória de Bolsonaro. Falar asneiras, agir com preconceito e mesmo assediar publicamente já não constrange o idiota! Silvio Santos que o diga. Toda solidariedade à Claudia Leite e às mulheres", afirmou o deputado Rogério Correia (PT)

Policiais de Minas envolvidos em tiroteio com paulistas são presos

:

Três policiais mineiros que se envolveram no tiroteio com policiais civis de São Paulo, em Juiz de Fora, em 19 de outubro, foram presos nesta segunda (12) na cidade mineira; no tiroteio em que duas pessoas morreram, o motivo teria sido um desentendimento entre o empresário de São Paulo, Flávio de Souza Guimarães, que teria ido a Juiz de Fora trocar dólares, e o também empresário, de Minas, Antonio Vilela; segurança dos empresários estarias endo feita pelos policiais dos dois estados

Margarida: ‘com Guedes será chicote no lombo do trabalhador’

:

Deputada Margarida Salomão (PT-DF) lamentou a informação de que o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, irá comandar a Secretaria de Políticas Públicas de Emprego por causa da extinção do Ministério do Trabalho; "Não é por outra razão que tenho dito que Guedes assumirá o Ministério do Neoliberalismo, e não o da Economia. Neoliberalismo na veia, e chicote no lombo do trabalhador brasileiro"

Segunda Turma do STF desarquiva inquérito sobre Aécio

REUTERS/Ueslei Marcelino: <p>Brazilian Senator Aecio Neves gestures during a session of the Federal Senate in Brasilia, Brazil October 18, 2017. REUTERS/Ueslei Marcelino</p>

Com a decisão, a PGR terá 60 dias para concluir diligências pendentes e também deverá se manifestar sobre o arquivamento da investigação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), suspeito de participar de irregularidades em Furnas, subsidiária da Eletrobras em Minas Gerais; ministros julgaram um recurso da PGR contra decisão individual do ministro do STF Gilmar Mendes que determinou o arquivamento da investigação; decisão divergiu do entendimento da procuradoria, que pediu a remessa do inquérito para a Justiça Federal do Rio de Janeiro

Correia sobre governo Bolsonaro: um ministro caixa 2 e outra propineira

W. Dias: <p>Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG)</p>

"Um ministro caixa 2 e uma ministra propineira da JBS ! Bolsonaro não surpreende, é o que já se esperava", disse deputado estadual Rogério Correia (PT), em referência ao futuro ministro da Casa Civil que admitiu caixa 2, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e também à deputada Tereza Cristina (DEM-MS), futura comandante da pasta da Agricultura e suspeita de ter dado incentivos à JBS quando era secretária do agronegócio de Mato Grosso do Sul, ao mesmo tempo em que mantinha um negócio pecuário com o grupo

MÍDIA

Saiba como apoiar o 247 e os Jornalistas pela Democracia

:

Se você já aderiu à nossa campanha de assinaturas solidárias, muito obrigado por apoiar a democratização da mídia e ajudar a financiar a expansão do Brasil 247; caso ainda tenha dúvidas, confira o vídeo da campanha e saiba como participar; conheça ainda o projeto Jornalistas pela Democracia e apoie a criação de conteúdo de diversos profissionais renomados no portal e na TV 247

ALEX SOLNIK

Ciro pode ser preso por declaração antissemita

Reuters / Adriano Machado: <p>Ciro Gomes durante evento em Brasília 6/8/2018 </p>

"Em entrevista a um site dos Estados Unidos, o ex-candidato a presidente afirmou (e a imprensa brasileira repercutiu) que 'judeus corruptos' financiaram e foram ludibriados por Bolsonaro", diz Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia; "De acordo com o art. 20. da Lei 7.716 de 5/1/1989, que 'define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor', quem “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional' fica sujeito à pena de reclusão de um a três anos e multa"

Revista Brasil 247

Edição #259

Revista do dia

Revista Oásis - Edição #420

Colunistas

Colunista

A “historiografia” política de Jair Bolsonaro desde a década de 1980: de Newton Cruz e Amaral Netto a Trump e Netanyahu

Nicelio do Amaral Barros

À exceção de servir de maneira absolutamente subserviente aos governos imperialistas, imperialistas e terroristas de Donald Trump e ao de Benjamin Netanyahu, é certo que tanto um quanto o outro financiaram a campanha de Bolsonaro. Vejamos, resumidamente, sua trajetória política entre fins da década de 1980 e meados da década seguinte

Colunista

Quem espera acontecer está condenado à tragédia

Roberto Amaral

Uma velha lição ensina a necessidade de conjunção entre fatores subjetivos e objetivos, do concreto palpável ao simbólico. Neste sentido é preciso admitir que o bolsonarismo expressa o predomínio de uma subjetividade coletiva autoritária, sempre pronta para emergir

Colunista

Uma tarde no assentamento agrário

Regina Aquino

Desde a inscrição da candidatura de Lula à presidência, eu vinha com essa pergunta na cabeça, insistente, quem era essa gente que reuni, numa caminhada à pé, como numa escolta a candidatura de Lula, tanta gente, de todos os cantos do Brasil? Quem é esse povo destemido e leal ao nosso presidente? 

Colunista

Pisotearam a fé de um povo e mais uma vez a democracia

Cristiano Lima

Em Ouro Preto, cidade do Estado de Minas Gerais  guardas civis metropolitanos  foram flagrados sem nenhum constrangimento pisoteando o tapete confeccionado  por fiéis que trazia a imagem de Marielle Franco (PSOL). O fascismo e o ódio às minorias vieram no bolo azedo das eleições de 2018 que vem causando uma diarreia grave em todo o Brasil

Colunista

Com silêncio sobre censura, OAB mostra seu pior lado

Michel Zaidan

Ao invés de tomar posição em favor da legalidade e condenar os vícios de certas decisões, põe-se de maneira mais cômoda ao lado das autoridades judiciais e administrativas do país. Foi o que aconteceu, por exemplo, em relação à censura imposta a dois veículos da imprensa que publicaram parte de depoimentos prestados por executivos da Odebrecht sobre o nome de um ministro do STF

Colunista

Má fama de Bolsonaro explode no exterior

Eduardo Guimarães

Palhaço, maníaco, ditador são alguns dos muitos nomes pouco lisonjeiros pelos quais Bolsonaro está ficando mundialmente famoso. Os micos que o país está pagando no exterior por conta de seu presidente estão nos causando recessão e desemprego

Colunista

Lara Resende detona ultraneoliberalismo de Guedes

César Fonseca

Guedes acaba com o Estado nacional, vulnerabilizando soberania nacional, ao focar no acessório e não no essencial; o essencial, para Lara Resende, é reformular a política econômica e monetária, que coloca o governo submetido aos interesses do mercado financeiro

Colunista

A entrevista do século

Valéria Guerra Reiter

Atentos brasileiras e brasileiros! É chegada a hora, a entrevista do século se avizinha, e sua importância tornar-se-á um célebre acontecimento secular, que pode se constituir em um marco histórico, já que LULA E A DEMOCRACIA se confundem

Colunista

Calma gente, Bolsonaro só tem 100 dias de governo!

Lais Gouveia

“Calma, o Bolsonaro só governou 100 dias, não dá tempo de fazer nada em 100 dias”; esse foi o pedido que uma pessoa x me fez; após o suplício, fiquei pensando sobre o quanto o Brasil pode se dar ao luxo de sentar no sofá, ligar na Rede Record, e ter calma para esperar o presidente parar de defecar em nossas cabeças até resolver virar presidente; caiam na real! vocês elegeram uma mamadeira de piroca e ainda pedem paciência; acho melhor entrarem no cordão dos arrependidos. É mais digno

Colunista

Bolsonaro e o Bobo da Corte que virou rei

Marconi Moura de Lima Burum

Tamanha é a ignorância cognitiva, instrumental, sociológica, estrutural e até política desse homem que ocupa o maior posto da República brasileira que a cada fala que daquela boca sai, o Brasil perde bilhões de reais em investimentos oriundos de nossos (ex-)parceiros comerciais

Colunista

O contexto da fala de Lula

Val Carvalho

Para a luta por democracia, a autorização para Lula falar é o resultado que importa dos espasmos do STF, agora alvo prioritário dos ataques fascistas da Lava Jato e seus bolsonaristas. Caso a nova autorização seja confirmada, a entrevista de Lula representará um marco no processo de retomada do Estado democrático de direito 

Colunista

O necessário autoritarismo para impor uma reforma desumana

Enio Verri

A capitalização da Previdência fará os empresários contratarem apenas pela carteira verde/amarela, condição sob a qual os rendimentos dos trabalhadores não lhes serão suficientes para contribuir, também, com a Seguridade Social, que será esvaziada. A nação está sangrando, sob um governo autoritário contra os interesses do Brasil e da classe trabalhadora

Colunista

Muito além do China in Box

Hélio Rocha

Como país multiétnico, de vasta extensão territorial e, portanto, muitas culturas, a China se assemelha ao Brasil no que diz respeito à gastronomia

Colunista

Indiozinho da terra

Valéria Dallegrave

Ele nasceu da terra, e da mãe humana transpassada pelas dores. Depois de parir, com alívio e um pouco de alegria até, a mãe embalou o filho junto ao seio. O indiozinho sabia que pertencia a terra. Não lhe doeu o ar, mas o cimento ao redor. Sentiu que algo estava profundamente errado

Colunista

Uma tapa com luva de pelica

Mailson da Silva Neto

O tão aguardado balanço de 2018 das empresas do grupo Eletrobras foi, para os que apostaram numa derrocada, uma grande surpresa. A maior geradora de energia elétrica da América Latina e Caribe chega aos seus mais de 55 anos, mostrando que a força dos seus trabalhadores supera todos os desafios

Colunista

O que significa Lula voltar a falar por entrevistas

Renato Rovai

Certamente essas entrevistas de Lula têm enorme potencial de repercutir tanto em nível nacional quanto mundial; Bolsonaro, por exemplo, pode ter que responder a Lula; "Porque, noves fora, Lula ainda é a única liderança política viva do seu campo capaz de embaralhar as peças e abrir um novo jogo em que as condições de disputa sejam menos desfavoráveis. Por isso ele está preso e silenciado"

Colunista

O condomínio do golpe fechou porque o plano original naufragou

Evilázio Gonzaga Alves

Por preconceito político, fundamentalismo econômico ou simples ignorância, boa parte da elite nacional, composta por empresários, funcionários públicos de alta remuneração, latifundiários do agronegócio, militares, políticos de centro e da direita racional, acreditavam que seria bom para o país remover a “esquerda” do poder