Alckmin recebe deputados do União Brasil e negocia ampliação da base no Congresso

A sigla terá a terceira maior bancada na Câmara em 2023, com 59 deputados eleitos para a próximo legislatura

www.brasil247.com - Geraldo Alckmin (à esq.) e o deputado Junior Bozzella (SP)
Geraldo Alckmin (à esq.) e o deputado Junior Bozzella (SP) (Foto: Ricardo Stuckert | Divulgação)


247 - O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) recebeu nesta quarta-feira (7) deputados do União Brasil, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do gabinete de transição em Brasília (DF). Um dos presentes na reunião foi o deputado Junior Bozzella (SP), vice-presidente do União Brasil no estado de São Paulo. A sigla terá a terceira maior bancada na Câmara em 2023, com 59 deputados eleitos para a próxima legislatura e ainda não definiu qual deve ser sua posição em relação ao governo atual.

A maior bancada na Câmara será a do PL, com 99, e a federação PT-PCdoB-PV conseguiu a segundo maior bancada, com 80 deputados eleitos. O PP ficou em quarto (47), seguido pelo MDB e pelo PSD, os dois com 42 eleitos cada.

O União Brasil apoiou o governo Jair Bolsonaro (PL), mas depois foi se distanciando. A legenda teve a senadora Soraya Thronicke (MS) como candidata a presidente da República em 2022. No segundo turno, o partido liberou diretórios estaduais para o apoio a Jair Bolsonaro (PL) ou ao então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petista venceu por 50,9% a 49,1%.

Nacionalmente o partido é presidido nacionalmente pelo deputado federal Luciano Bivar (PE), que também negocia espaços na Câmara em troca do apoio ao governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Além de Junior Bozzella, compareceram ao encontro com Geraldo Alckmin os deputados Abou Anni (União-SP), Heitor Freire (União-CE) e Julian Lemos (União-CE).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247