Brasília tem 16.926 confirmações de dengue

A Secretaria de Saúde confirmou 16.926 moradores de Brasília com dengue — doença transmitida pelo Aedes aegypti — desde janeiro; os dados constam do Informativo Epidemiológico nº 30; de acordo com o levantamento, outras 2.167 pessoas, de outras unidades da Federação, foram diagnosticadas na rede pública do Distrito Federal; os casos apresentados no boletim são de até 23 de julho; Brazlândia é a região administrativa com o maior número de infectados: 1.929

A Secretaria de Saúde confirmou 16.926 moradores de Brasília com dengue — doença transmitida pelo Aedes aegypti — desde janeiro; os dados constam do Informativo Epidemiológico nº 30; de acordo com o levantamento, outras 2.167 pessoas, de outras unidades da Federação, foram diagnosticadas na rede pública do Distrito Federal; os casos apresentados no boletim são de até 23 de julho; Brazlândia é a região administrativa com o maior número de infectados: 1.929
A Secretaria de Saúde confirmou 16.926 moradores de Brasília com dengue — doença transmitida pelo Aedes aegypti — desde janeiro; os dados constam do Informativo Epidemiológico nº 30; de acordo com o levantamento, outras 2.167 pessoas, de outras unidades da Federação, foram diagnosticadas na rede pública do Distrito Federal; os casos apresentados no boletim são de até 23 de julho; Brazlândia é a região administrativa com o maior número de infectados: 1.929 (Foto: Leonardo Lucena)

Jade Abreu, da Agência Brasília - A Secretaria de Saúde confirmou 16.926 moradores de Brasília com dengue — doença transmitida pelo Aedes aegypti — desde janeiro. Os dados constam do Informativo Epidemiológico nº 30, divulgado nesta quarta-feira (27). De acordo com o levantamento, outras 2.167 pessoas, de outras unidades da Federação, foram diagnosticadas na rede pública do Distrito Federal. Os casos apresentados no boletim são de até 23 de julho.

Brazlândia é a região administrativa com o maior número de infectados: 1.929. A quantidade de doentes também foi alta em Ceilândia (1.852), São Sebastião (1.679), Taguatinga (1.403), Planaltina (1.374) e Samambaia (1.372). As regiões somam 9.609 casos, cerca de 57% do total.

Outras 22.306 pessoas apresentaram os sintomas da doença. Dos notificados, 19.899 são de Brasília e 2.407, de outras unidades federativas.

Do balanço anterior para o desta quarta-feira, houve aumento de 162 casos confirmados da doença. No entanto, de acordo com a secretaria, o número não se refere apenas a novos registros na última semana, visto que a maior parte é de ocorrências ao longo do ano que ainda não haviam sido computadas.

Durante o ano, 29 pessoas foram diagnosticadas com dengue grave (hemorrágica). Delas, 13 morreram — a Saúde notifica somente a morte de moradores locais. A medida, segundo a secretaria, é para evitar divergências no banco de dados do Ministério da Saúde.

Casos de zika vírus e de febre chikungunya em Brasília

O informativo também apresenta os casos de zika vírus e febre chikungunya, outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Desde janeiro, foram 173 confirmações de zika vírus em Brasília. Dessas, 31 são de Taguatinga; 22, do Plano Piloto; 11, de Águas Claras; e 11, do Lago Norte.

De dezembro de 2015 a 23 de julho, a secretaria registrou 38 grávidas com o vírus: 24 moradoras de Brasília, 13 de Goiás e uma de Mato Grosso. Dezoito tiveram bebês. Dssses, 16 nasceram sem nenhuma intercorrência, e dois morreram. A Saúde investiga o motivo do óbito.

A febre chikungunya foi confirmada em 133 residentes de Brasília e em 8 moradores de fora do Distrito Federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247