Câmara vai ao STF para suspender buscas em gabinetes de deputados

No entendimento da Casa, as investigações da Polícia Federal contra Paulinho da Força e Rejane Dias (PT-PI) e os materiais apreendidos devem ser enviados à Corte

(Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Metrópoles - A Câmara dos Deputados enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (28/7), dois pedidos de anulação das buscas realizadas nos gabinetes dos deputados Paulo Pereira da Silva (SD-SP), conhecido como Paulinho da Força, e Rejane Dias (PT-PI).

As duas ações da Câmara foram apresentadas em meio à indefinição sobre qual instância deve decidir sobre buscas e apreensões em gabinetes de deputados e senadores, que têm foro privilegiado.

No entendimento da Câmara, uma busca e apreensão no gabinete de parlamentares “coloca claramente em risco o pleno e regular exercício do mandato”.

Continue lendo no Metrópoles

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247