Carnaval em Brasília vai além do Plano Piloto

Em 2017, o carnaval de Brasília vai se espalhar pelo Distrito Federal; a Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria das Cidades e a Secretaria Adjunta de Turismo, investiu R$ 300 mil em estrutura para apoiar 16 eventos em 14 regiões administrativas: Águas Claras, Brazlândia, Ceilândia, Cruzeiro, Estrutural, Guará, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Recanto das Emas, Sobradinho, Sobradinho II, Sudoeste e Vicente Pires; as festas se iniciaram no dia 18 e vão até terça-feira (28)  

Em 2017, o carnaval de Brasília vai se espalhar pelo Distrito Federal; a Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria das Cidades e a Secretaria Adjunta de Turismo, investiu R$ 300 mil em estrutura para apoiar 16 eventos em 14 regiões administrativas: Águas Claras, Brazlândia, Ceilândia, Cruzeiro, Estrutural, Guará, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Recanto das Emas, Sobradinho, Sobradinho II, Sudoeste e Vicente Pires; as festas se iniciaram no dia 18 e vão até terça-feira (28)
 
Em 2017, o carnaval de Brasília vai se espalhar pelo Distrito Federal; a Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria das Cidades e a Secretaria Adjunta de Turismo, investiu R$ 300 mil em estrutura para apoiar 16 eventos em 14 regiões administrativas: Águas Claras, Brazlândia, Ceilândia, Cruzeiro, Estrutural, Guará, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Recanto das Emas, Sobradinho, Sobradinho II, Sudoeste e Vicente Pires; as festas se iniciaram no dia 18 e vão até terça-feira (28)   (Foto: Leonardo Lucena)

LARISSA SARMENTO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA - Em 2017, o carnaval de Brasília vai se espalhar pelo Distrito Federal. A Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria das Cidades e a Secretaria Adjunta de Turismo, investiu R$ 300 mil em estrutura para apoiar 16 eventos em 14 regiões administrativas: Águas Claras, Brazlândia, Ceilândia, Cruzeiro, Estrutural, Guará, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Recanto das Emas, Sobradinho, Sobradinho II, Sudoeste e Vicente Pires. As festas se iniciaram no dia 18 e vão até terça-feira (28).

Uma delas é o Bloco do Seu Júlio, que desfila, desde 2010, na terça-feira de carnaval em Planaltina. Idealizado e fundado pelo funcionário público Júlio Paixão Castelo Branco, de 56 anos, o evento reuniu, em 2016, 5 mil foliões. Uma banda de fanfarra sai pelas ruas da região tocando marchinhas de carnaval. “As pessoas começaram a se acostumar agora com o carnaval em Planaltina. Famílias deixam de viajar para brincar com a gente.”

No início, Júlio contou com a ajuda de oito amigos, e, a cada ano, a quantidade de pessoas envolvidas aumenta. A Secretaria de Cultura investiu em banheiros químicos, alambrados, sistema de sonorização e iluminação, palco, carreta-palco e demais itens de produção. Com o apoio público, Júlio espera, neste ano, atrair cerca de 10 mil pessoas.

Escolas de samba e blocos de rua unidos no carnaval de Brasília

Além da estrutura física, o governo de Brasília contratou seis escolas de samba que vão desfilar nos blocos. Cada agremiação recebeu R$ 50 mil para se apresentar no carnaval de rua.

A Império do Guará vai participar da festa Circuito Pipoka Azul, liderado pela cantora e produtora cultural Dhi Ribeiro. O bloco no Polo de Modas, no Guará II, será um evento para todas as idades, com batalha de confetes, desfile de fantasias infantis e show da cantora de samba e axé.

Para Dhi, que também é moradora do Guará, a ideia é descentralizar a cultura em Brasília. “Com festa em diferentes regiões administrativas, é só colocar uma roupa colorida, sair andando e encontrar um bloco perto de casa.”

Recanto das Emas também tem carnaval

O bloco Gogó da Ema vai sair pela primeira vez para homenagear Roberto da Ema, o artista plástico que fez as esculturas à entrada da região administrativa. Um trio elétrico vai animar a festa com marchinhas de carnaval e alegorias criadas pelo homenageado.

Um dos idealizadores, Richard Barros ressalta a importância do movimento local. “A gente também tem nossa rua, nossa avenida. Quando saímos do Recanto, não nos sentimos em casa.”

O bloco vai se deslocar na Avenida Central até o estacionamento da Quadra 104 para encontrar o Antibloco da Jurema, que vai contar com estilo musical diferenciado com os ritmos ragga, rap nacional, funk e trance. Segundo o organizador Pedro Torres, “o movimento underground no Recanto é muito forte, é a primeira vez que vai ter esse tipo de bloco por aqui”.

Segundo a previsão da Secretaria de Cultura, o carnaval de Brasília, neste ano, deve reunir quase 2 milhões de foliões nas ruas distribuídos pelas várias regiões administrativas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247