Catar deve investir no mercado imobiliário do DF

O Distrito Federal e o Catar trocarão experiências nas áreas de educação e treinamento, ciência e tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano e transporte, economia, investimento direto, cultura e turismo; A parceria foi firmada entre o governador Agnelo Queiroz e o primeiro-ministro do país árabe, Abudllah Bin Nasser, que manifestou a intenção de aplicar recursos do Fundo de Investimentos do Catar na área imobiliária da capital federal 

O Distrito Federal e o Catar trocarão experiências nas áreas de educação e treinamento, ciência e tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano e transporte, economia, investimento direto, cultura e turismo; A parceria foi firmada entre o governador Agnelo Queiroz e o primeiro-ministro do país árabe, Abudllah Bin Nasser, que manifestou a intenção de aplicar recursos do Fundo de Investimentos do Catar na área imobiliária da capital federal 
O Distrito Federal e o Catar trocarão experiências nas áreas de educação e treinamento, ciência e tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano e transporte, economia, investimento direto, cultura e turismo; A parceria foi firmada entre o governador Agnelo Queiroz e o primeiro-ministro do país árabe, Abudllah Bin Nasser, que manifestou a intenção de aplicar recursos do Fundo de Investimentos do Catar na área imobiliária da capital federal  (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasília - O Distrito Federal e o Catar trocarão experiências nas áreas de educação e treinamento, ciência e tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano e transporte, economia, investimento direto, cultura e turismo. A parceria foi firmada neste domingo (23) entre o governador Agnelo Queiroz e o primeiro-ministro do país árabe, Abudllah Bin Nasser, em Doha, capital do Catar.

Durante o encontro, o primeiro-ministro manifestou a intenção de aplicar recursos do Fundo de Investimentos do Catar na área imobiliária da capital federal e trocar experiências sobre construção de estádios de futebol, já que a Copa do Mundo de 2022 será disputada nesse país.

O governador Agnelo considerou a visita a Doha, apesar de curta, muito importante. "É grande a possibilidade de recebermos investimentos do Catar, o que significa geração de empregos no Distrito Federal".

INVESTIMENTOS - Após o encontro com Bin Nasser, Agnelo Queiroz reuniu-se com o ministro da Indústria e Comércio do Catar, Armedi Ahmed Alsayid, e apresentou projetos para que empresas com sede naquele país, principalmente na área de tecnologia, possam se instalar no Distrito Federal.

Armedi Ahmed Alsayid sugeriu a criação de um grupo de trabalho formado por representantes dos governos do DF e do Catar para intensificar as negociações. "O Catar possui um grande fundo de investimento e queremos ampliar nossa participação pelo mundo", afirmou o ministro.

Os catarenses estão dispostos a receber uma delegação de Brasília para discutir oportunidades de negócios entre Brasília e Doha e sugeriram que pessoas ligadas ao projeto da Copa de 2014 façam parte da comitiva.

COPA DO MUNDO – Bem informado sobre o andamento das obras da Copa no Brasil, o primeiro-ministro Abudllah Bin Nasser, que já esteve no país, considera que Brasília tem um dos melhores estádios do mundo. "[Por isso] essa experiência e parceria serão muito importantes para o Catar, não só nas obras civis, mas também nas áreas de mobilidade e segurança", afirmou Bin Nasser.

"Tenho certeza que, em função da alegria do povo brasileiro, [a Copa do Mundo de 2014] será uma das melhores de todos os tempos", completou.

FÓRUM DAS ÁGUAS - O governador Agnelo desembarca nesta segunda-feira (24) em Gyeongju, na Coreia do Sul, onde participa na quarta-feira (26) da escolha da cidade sede do Fórum Mundial das Águas de 2018. Brasília e Copenhagen, na Dinamarca, são as duas finalistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email