CPI do Carf pede indiciamento de sobrinho de Nardes

Constam na lista 28 pessoas, entre ex-conselheiros do Carf, representantes de empresas, servidores públicos, assessores e lobistas; o ex-ministro Gilberto Carvalho e o filho do ex-presidente Lula, Luiz Cláudio Lula da Silva, foram poupados; relatora da CPI, a senadora Vanessa Grazziotin pediu o indiciamento também de Carlos Juliano Ribeiro Nardes, sobrinho do ministro do TCU Augusto Nardes; relatório preliminar ainda deve receber emendas antes de ser votado, na próxima semana

Constam na lista 28 pessoas, entre ex-conselheiros do Carf, representantes de empresas, servidores públicos, assessores e lobistas; o ex-ministro Gilberto Carvalho e o filho do ex-presidente Lula, Luiz Cláudio Lula da Silva, foram poupados; relatora da CPI, a senadora Vanessa Grazziotin pediu o indiciamento também de Carlos Juliano Ribeiro Nardes, sobrinho do ministro do TCU Augusto Nardes; relatório preliminar ainda deve receber emendas antes de ser votado, na próxima semana
Constam na lista 28 pessoas, entre ex-conselheiros do Carf, representantes de empresas, servidores públicos, assessores e lobistas; o ex-ministro Gilberto Carvalho e o filho do ex-presidente Lula, Luiz Cláudio Lula da Silva, foram poupados; relatora da CPI, a senadora Vanessa Grazziotin pediu o indiciamento também de Carlos Juliano Ribeiro Nardes, sobrinho do ministro do TCU Augusto Nardes; relatório preliminar ainda deve receber emendas antes de ser votado, na próxima semana (Foto: Gisele Federicce)

247 - A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apresentou nesta quinta-feira 26 o relatório final da comissão que investiga fraudes nos julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, a CPI do Carf.

No documento, Vanessa pede o indiciamento de 28 pessoas. Constam na lista ex-conselheiros do Carf, representantes de empresas, servidores públicos, assessores e lobistas. O ex-ministro Gilberto Carvalho e o filho do ex-presidente Lula, Luiz Cláudio Lula da Silva, foram poupados.

A senadora pediu também o indiciamento de Carlos Juliano Ribeiro Nardes, sobrinho do ministro do TCU Augusto Nardes. "Havia vários esquemas de corrupção no Carf", comentou a relatora.

Ela aponta o caso Mitsubishi Motors Company como o mais representativo das fraudes. A empresa teria sido favorecida em julgamento que fez despencar a dívida com o Fisco - de R$ 266 milhões para R$ 960 mil.

Vanessa destacou que relatórios da PF apontam a existência de indícios de irregularidades no julgamento de mais de 70 processos envolvendo dívidas de bancos, montadoras de automóveis e siderúrgicas.

O relatório também recomenda mudanças na legislação para aperfeiçoar o funcionamento do Carf e evitar que se repitam casos de corrupção no órgão. Uma das propostas é determinar a escolha de conselheiros por concurso.

A parlamentar informou que o relatório está aberto a mudanças. Após pedido de vista para a votação do relatório, ela foi adiada para a próxima quinta-feira. O presidente da comissão, Ataídes Oliveira (PSDB-TO), pediu que os senadores encaminhem sugestões até terça-feira 1º.

Com informações do Senado

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247