DCM: dancinha de Marun revela que Brasil virou uma canalhocracia

Com o golpe de 2016, o Brasil deixou de ser uma democracia para se transformar numa canalhocracia, ou seja, um território governado por canalhas, diz o jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM; confira

Com o golpe de 2016, o Brasil deixou de ser uma democracia para se transformar numa canalhocracia, ou seja, um território governado por canalhas, diz o jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM; confira
Com o golpe de 2016, o Brasil deixou de ser uma democracia para se transformar numa canalhocracia, ou seja, um território governado por canalhas, diz o jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM; confira (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Com o golpe de 2016, o Brasil deixou de ser uma democracia para se transformar numa canalhocracia, ou seja, um território governado por canalhas, diz o jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM.

Confira, abaixo, um trecho de sua coluna no DCM e dança de Marun:

O deboche. A canalhice saltitante. A impunidade. O escárnio. 

Carlos Marun comemorou o enterro da segunda denúncia contra seu chefe Michel Temer da maneira adequada a seu tipo de gente.

Saiu pelo plenário cantando “Tudo Está no Seu Lugar”, de Benito Di Paula, dando passinhos de dança.

Relator da CPI mista da JBS, Marun está sendo processado por improbidade administrativa quando era presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247