Delator do Swissleaks falará à CPI do HSBC

Hervé Falciani, ex-funcionário do HSBC em Genebra, vai depor aos senadores da comissão na próxima quinta-feira, por teleconferência; ele é responsável por entregar aos serviços de informação franceses e à Justiça francesa, em 2009, uma lista de 106 mil contas secretas de cidadãos de diversos países, que representavam um total de 180 bilhões de euros; 5.549 contas bancárias estão ligadas a brasileiros

Hervé Falciani, ex-funcionário do HSBC em Genebra, vai depor aos senadores da comissão na próxima quinta-feira, por teleconferência; ele é responsável por entregar aos serviços de informação franceses e à Justiça francesa, em 2009, uma lista de 106 mil contas secretas de cidadãos de diversos países, que representavam um total de 180 bilhões de euros; 5.549 contas bancárias estão ligadas a brasileiros
Hervé Falciani, ex-funcionário do HSBC em Genebra, vai depor aos senadores da comissão na próxima quinta-feira, por teleconferência; ele é responsável por entregar aos serviços de informação franceses e à Justiça francesa, em 2009, uma lista de 106 mil contas secretas de cidadãos de diversos países, que representavam um total de 180 bilhões de euros; 5.549 contas bancárias estão ligadas a brasileiros (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Especialista em sistemas de computador e ex-funcionário do HSBC em Genebra, Hervé Falciani prestará depoimento à CPI do HSBC, que corre no Senado, na próxima quinta-feira 20, às 10h. Os questionamentos serão feitos por meio de teleconferência.

Ele é responsável por entregar aos serviços de informação franceses e à Justiça francesa, em 2009, uma lista de 106 mil contas secretas de cidadãos de diversos países, que representavam um total de 180 bilhões de euros, caso que ficou conhecido como SwissLeaks.

A intenção inicial era enviar à França uma missão composta por senadores para conversar pessoalmente com o ex-funcionário do HSBC em Genebra, representantes do Ministério Público francês e jornalistas do Le Monde, primeiro jornal a ter acesso à lista dos correntistas do banco. A ideia foi apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), mas a maior parte dos senadores considerou que a visita não traria novas informações para as investigações.

Entre outras informações, a CPI apura a origem de US$ 7 bilhões depositados em 5.549 contas suspeitas de 8.667 mil brasileiros flagrados com depósitos não declarados na agência suíça do HSBC em Genebra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email