Edinho: reforma vai restabelecer bases da governabilidade

“A reforma vai restabelecer as bases de governabilidade. O que importa nesse processo é que a presidenta [Dilma Rousseff] consiga nesse processo de diálogo refazer a nossa coalizão política.  Portanto, quando ela anunciar a reforma administrativa com a reforma ministerial, que esse anúncio seja a síntese de uma construção política que dê paz política ao país para que a gente possa retomar o crescimento econômico”, disse o ministro Edinho Silva, ao participar do programa Espaço Público, conduzido por Paulo Moreira Leite, diretor do 247

O novo ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, durante coletiva após cerimônia de posse, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)
O novo ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, durante coletiva após cerimônia de posse, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, disse que as reformas administrativa e ministerial que serão anunciadas em breve pelo governo estão sendo construídas “com muito diálogo com os partidos da base”.

O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, participa do programa Espaço Público, da TV Brasil. Ele fala sobre os esforços do governo para aprovação das medidas de ajuste fiscal (Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, participa do programa Espaço Público, da TV Brasil. Ele fala sobre os esforços do governo para aprovação das medidas de ajuste fiscalValter Campanato/Agência Brasil

“A reforma vai restabelecer as bases de governabilidade. O que importa nesse processo é que a presidenta [Dilma Rousseff] consiga nesse processo de diálogo refazer a nossa coalizão política.  Portanto, quando ela anunciar a reforma administrativa com a reforma ministerial, que esse anúncio seja a síntese de uma construção política que dê paz política ao país para que a gente possa retomar o crescimento econômico”, disse o ministro ao participar nessa terça-feira (22) do programa Espaço Público, da TV Brasil.

Edinho afirmou que o governo reconhece que o país está vivendo um período difícil. “Não há, no governo, uma miopia política. Entendemos que um quadro de instabilidade se criou gerado por uma série de fatores. Saímos de uma eleição muito disputada e [estamos] numa situação em que o país enfrenta um debate sobre denúncias que afetam o mundo político”.

Para o ministro, as denúncias que atingiram lideranças políticas importantes intensificaram a instabilidade política. “Tudo isso criou as condições para que houvesse uma desagregação da base de apoio”, disse.

O ministro defendeu que as denúncias surgidas no âmbito da Operação Lava Jato devem ser apuradas, mas reconheceu que as investigações impactam a economia. “Claro que [se] você investiga uma cadeia produtiva com a extensão que é a energética, principalmente de óleo e gás, só nessa cadeia produtiva o impacto é muito grande. Nessa investigação você cria uma certa paralisia nas grandes empresas de infraestrutura do país. É evidente que tem impacto na economia”.

Paulo Moreira Leite

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, foi entrevistado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite, Basília Rodrigues e Florestan Fernandes JúniorWalter Campanato/Agência Brasil

Edinho disse confiar que os vetos presidenciais a projetos que aumentam os gastos públicos serão mantidos pelo Congresso. “Estou confiante [que os vetos serão mantidos] porque a presidenta Dilma chamou as lideranças para o diálogo para criar as condições para que a gente possa manter os vetos, mas também que a gente possa superar esse ambiente de instabilidade”.

Perguntado por uma internauta, pelo Twitter, se o governo se comunica mal, Edinho afirmou que “o governo talvez não se comunica da melhor forma possível”. “Temos feito esforço. Nós temos procurado potencializar tudo aquilo que o governo tem de positivo. Num momento de dificuldades, a comunicação sempre vai ficar a desejar. O déficit é muito grande porque você tem, muitas vezes, a construção de uma política de comunicação e aí vem um fato na conjuntura que desmancha tudo aquilo que você planejou”.

O ministro foi entrevistado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite, Florestan Fernandes Júnior e Basília Rodrigues.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247