Ex-ministros pedirão ao Congresso comissão sobre desmatamento

Ex-ministros do Meio Ambiente iniciaram uma mobilização para pedir ao Congresso que faça uma espécie de "moratória" a projetos considerados "anti-ambientais" e crie uma comissão para debater medidas de combate ao desmatamento. "É preciso dar um forte sinal interno de que não haverá qualquer conivência", disse a ex-ministra Marina Silva

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ex-ministros do Meio Ambiente iniciaram uma mobilização para pedir ao Congresso Nacional que faça uma espécie de "moratória" a projetos considerados "anti-ambientais" e crie uma comissão para debater medidas de combate ao desmatamento. A informação é do Blog do Camarotti. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) havia alertado que a destruição em junho cresceu 88% e em julho 278% na comparação com iguais períodos de 2018. A devastação da Amazônia brasileira no governo Jair Bolsonaro deve ser debatida na reunião do G7, nesta final de semana, na França.

Ao blog, a ex-ministra Marina Silva afirmou que a proposta será apresentada nos próximos dias aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).s" e crie uma comissão para debater medidas de combate ao desmatamento.

"É preciso dar um forte sinal interno de que não haverá qualquer conivência. Mais importante do que a reação internacional, de fora para dentro, são as ações que precisamos tomar internamente", disse Marina.

A ex-ministra está na Colômbia, onde participou de um evento na Universidade dos Andes. Segundo Marina Silva, houve forte questionamento sobre a situação no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email