"Fantasmas" do gabinete de Bolsonaro receberam R$ 165 mil em auxílios indevidos

Descoberta reforça a suspeita de que havia rachadinha no gabinete do deputado que virou presidente

(Foto: ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – Uma nova descoberta reforça a suspeita de que havia rachadinha no gabinete do deputado Jair Bolsonaro, antes que ele se tornasse presidente. "Investigados pelo Ministério Público do Rio sob a suspeita de serem 'fantasmas', cinco ex-assessores do presidente Jair Bolsonaro quando ele era deputado federal receberam R$ 165 mil só em auxílios enquanto estiveram nomeados na Câmara dos Deputados. Esses funcionários tiveram sigilo quebrado na investigação contra o senador e ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho mais velho do presidente da República", aponta reportagem de Caio Sartori, no jornal Estado de S. Paulo.

"Os dados ali obtidos também apontaram supostos indícios da prática de 'rachadinha' no gabinete de Bolsonaro. Em dois casos, os valores equivalentes aos auxílios eram os únicos que permaneciam nas contas dos assessores. Todo o restante depositado pela Câmara era sacado em caixas eletrônicos. A prática é considerada indício da 'rachadinha', a devolução dos salários para o político que os nomeou. É justamente essa a suspeita que recai sobre os cinco na investigação contra Flávio, já denunciado por peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e apropriação indébita pelo MP. No caso dele, os desvios teriam acontecido quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro", aponta ainda a reportagem.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email