Fátima Bezerra: Querem assassinar a democracia

A senadora Fátima Bezerra chamou a atenção, nesta sexta (15), para o alerta feito pelo presidente do PT, Rui Falcão, de que “a tentativa de golpe que está sendo orquestrada no Congresso Nacional tem motivos sinistros, como o de abafar as investigações da Lava Jato"; para a senadora, o impeachment é uma farsa, em que deputados golpistas tentam assassinar a democracia; “Estão querendo condenar um governo, como se no Brasil o regime fosse parlamentarista, em que se derruba um Governo não pelo impeachment, mas pelo recall”, disse

A senadora Fátima Bezerra chamou a atenção, nesta sexta (15), para o alerta feito pelo presidente do PT, Rui Falcão, de que “a tentativa de golpe que está sendo orquestrada no Congresso Nacional tem motivos sinistros, como o de abafar as investigações da Lava Jato"; para a senadora, o impeachment é uma farsa, em que deputados golpistas tentam assassinar a democracia; “Estão querendo condenar um governo, como se no Brasil o regime fosse parlamentarista, em que se derruba um Governo não pelo impeachment, mas pelo recall”, disse
A senadora Fátima Bezerra chamou a atenção, nesta sexta (15), para o alerta feito pelo presidente do PT, Rui Falcão, de que “a tentativa de golpe que está sendo orquestrada no Congresso Nacional tem motivos sinistros, como o de abafar as investigações da Lava Jato"; para a senadora, o impeachment é uma farsa, em que deputados golpistas tentam assassinar a democracia; “Estão querendo condenar um governo, como se no Brasil o regime fosse parlamentarista, em que se derruba um Governo não pelo impeachment, mas pelo recall”, disse (Foto: Valter Lima)

247 - A senadora Fátima Bezerra chamou a atenção, nesta sexta-feira (15), para o alerta feito pelo presidente do PT, Rui Falcão, de que “a tentativa de golpe que está sendo orquestrada no Congresso Nacional tem motivos sinistros, como o de abafar as investigações da Lava Jato". Para a senadora, o impeachment é uma farsa, em que deputados golpistas tentam assassinar a democracia. “Estão querendo condenar um governo, como se no Brasil o regime fosse parlamentarista, em que se derruba um Governo não pelo impeachment, mas pelo recall”.

Fátima citou matéria do The New York Times, que destaca que a presidenta Dilma Rousseff, que não cometeu crime algum, está sendo julgada por uma gangue de ladrões. Para a parlamentar, a história fará o julgamento dos golpistas. “E esse julgamento será implacável, porque o lugar que está reservado para os golpistas, na história do nosso País, será o lugar de traidores da Pátria, de coveiros da democracia, de covardes. Já os que votarão contra o impeachment poderão, no presente e no futuro, continuar olhando serenamente para os olhos dos seus filhos, dos seus netos, para os olhos do povo brasileiro, porque a população vai se orgulhar dos parlamentares que neste momento têm a coragem, a sabedoria, a clareza e a convicção de que com a democracia não se brinca de maneira nenhuma”, disse.

Defesa
A senadora parabenizou o ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União, pelo que chamou de brilhante defesa da democracia e do mandato da presidenta Dilma. Ela destacou as palavras de Cardozo, lembrando que a história jamais perdoará aqueles que romperem com a democracia e que o impeachment coloca o povo na periferia da história, subtrai direitos, destrói bases sociais, leva ao caos institucional. “Mas nós não permitiremos que isso aconteça; nós faremos a História”, reagiu a senadora, visivelmente emocionada.

Fátima voltou a reafirmar que a batalha não acabou, diferente do que os golpistas e parte da imprensa têm noticiado pelo país. Ela lembrou que o país inteiro está se mobilizando contra o golpe, em atos públicos, manifestos, bloqueios de rodovias, acampamentos e outras formas de dizer que não abrem mão da democracia e de direitos sociais conquistados ao longo dos últimos anos. “Nós seguiremos firmes na resistência, firmes na luta. Não vai haver golpe! Vai haver é democracia, vai haver é mais direitos! Estamos firmes na resistência. Este não será jamais o País do ódio, da vingança e das traições. Domingo vamos celebrar, com toda a força da nossa alma, dos nossos corações, a vitória da democracia pelo Brasil”, enfatizou

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247