GDF inaugura dois blocos de presídio feminino

Foram inaugurados mais dois prédios na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, mais conhecida como Colmeia, no Gama; a ampliação teve um investimento de R$ 10,6 milhões e gera mais 200 vagas em cada bloco; as obras iniciaram em novembro de 2013 e foram entregues definitivamente à Secretaria da Segurança Pública em julho deste ano; segundo o governador Rodrigo Rollemberg, a inauguração resolve a questão da superlotação e fomenta a ressocialização das presas, pois o espaço também servirá para oficinas e atividades socioeducativas; o governo informou que estão em construção quatro edificações prisionais com capacidade para abrigar 3,2 mil internos; a inauguração está prevista para ocorrer até o fim de 2017

Foram inaugurados mais dois prédios na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, mais conhecida como Colmeia, no Gama; a ampliação teve um investimento de R$ 10,6 milhões e gera mais 200 vagas em cada bloco; as obras iniciaram em novembro de 2013 e foram entregues definitivamente à Secretaria da Segurança Pública em julho deste ano; segundo o governador Rodrigo Rollemberg, a inauguração resolve a questão da superlotação e fomenta a ressocialização das presas, pois o espaço também servirá para oficinas e atividades socioeducativas; o governo informou que estão em construção quatro edificações prisionais com capacidade para abrigar 3,2 mil internos; a inauguração está prevista para ocorrer até o fim de 2017
Foram inaugurados mais dois prédios na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, mais conhecida como Colmeia, no Gama; a ampliação teve um investimento de R$ 10,6 milhões e gera mais 200 vagas em cada bloco; as obras iniciaram em novembro de 2013 e foram entregues definitivamente à Secretaria da Segurança Pública em julho deste ano; segundo o governador Rodrigo Rollemberg, a inauguração resolve a questão da superlotação e fomenta a ressocialização das presas, pois o espaço também servirá para oficinas e atividades socioeducativas; o governo informou que estão em construção quatro edificações prisionais com capacidade para abrigar 3,2 mil internos; a inauguração está prevista para ocorrer até o fim de 2017 (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Foram inaugurados, na manhã desta quarta-feira (14), mais dois prédios na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, mais conhecida como Colmeia, no Gama. A ampliação gera mais 200 vagas em cada bloco e desafoga as demais instalações da unidade prisional. A ampliação teve investimento total da R$ 10,6 milhões, sendo R$ 6,1 milhões custeados pelo Distrito Federal e R$ 4,5 milhões, pelo Departamento Penitenciário Nacional, por meio de convênio. As obras iniciaram em novembro de 2013 e foram entregues definitivamente à Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social em julho deste ano.

De acordo com o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, presente na solenidade, a inauguração resolve a questão da superlotação e fomenta a ressocialização das presas, uma vez que o espaço também servirá para oficinas e atividades socioeducativas. “Ninguém celebra a construção de um presídio, mas sabemos da necessidade dessa ampliação para garantir a dignidade humana”, destaca Rollemberg.

Segundo o governo, a modernização do sistema penitenciário do Distrito Federal ainda conta com outras quatro edificações prisionais em construção: CDP 1, CDP 2, CDP 3 e CDP 4, com capacidade para abrigar 3,2 mil internos. A inauguração está prevista para ocorrer até o fim de 2017. Foram investidos R$ 112 milhões, dos quais R$ 80 milhões vêm do convênio firmado com o Departamento Penitenciário Nacional.

Transferência de internas começa na próxima semana

De acordo com a diretora da Colmeia, Deuselita Pereira Martins, a população carcerária da unidade é de 695 pessoas, das quais 180 estudam dentro do presídio e 325 trabalham, sendo 80 externamente e 245 internamente. Ainda entram nessa conta 85 homens que fazem algum tipo de tratamento na Ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP). Essa ala, inclusive, será beneficiada com a inauguração dos dois novos blocos, uma vez que internas dessa estrutura serão remanejadas para as novas acomodações, deixando o espaço exclusivamente para o tratamento de saúde.

A transferência para os prédios começa na terça-feira (20). Um deles será destinado para o regime provisório, especial e de triagem. O outro abrigará as presas do regime fechado. Quatro salas serão destinadas a cursos profissionalizantes. Atualmente, as mulheres participam de atividades de costura industrial e de confecção de produtos para pet shops.

Também compareceram à solenidade a colaboradora e esposa do governador, Márcia Rollemberg; o secretário de Mobilidade, Marcos Dantas; o subsecretário do Sistema Penitenciário, da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social, Anderson Espíndola; a administradora regional do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães; e o diretor executivo da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), Nery Moreira da Silva; entre outras autoridades.

*Com informações divulgadas pela assessoria do governo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247