Guimarães ao 247: “Genoino não tem um vintém”

Deputado federal José Guimarães (PT-CE) lembra que o irmão, José Genoino, "é uma pessoa de vida simples", que "nunca acumulou nada"; "O único bem que ele tem é a casa onde mora, não tem como vender"; ex-presidente do PT tem dez dias para pagar uma multa de R$ 468 mil, conforme determinou ontem a Justiça do DF; "Vamos conversar isso com o PT, com os amigos", disse Guimarães, indicando que se buscará ajuda para o pagamento; na internet, uma campanha arrecada doações para pagar a multa; parlamentar fala ainda em "ação direcionada contra o PT" ao comentar o mandado de prisão do presidente do STF, Joaquim Barbosa, contra João Paulo Cunha; "O responsável por tudo isso, que é o delator, está aí, e não acontece nada", disse, sobre Roberto Jefferson

Deputado federal José Guimarães (PT-CE) lembra que o irmão, José Genoino, "é uma pessoa de vida simples", que "nunca acumulou nada"; "O único bem que ele tem é a casa onde mora, não tem como vender"; ex-presidente do PT tem dez dias para pagar uma multa de R$ 468 mil, conforme determinou ontem a Justiça do DF; "Vamos conversar isso com o PT, com os amigos", disse Guimarães, indicando que se buscará ajuda para o pagamento; na internet, uma campanha arrecada doações para pagar a multa; parlamentar fala ainda em "ação direcionada contra o PT" ao comentar o mandado de prisão do presidente do STF, Joaquim Barbosa, contra João Paulo Cunha; "O responsável por tudo isso, que é o delator, está aí, e não acontece nada", disse, sobre Roberto Jefferson
Deputado federal José Guimarães (PT-CE) lembra que o irmão, José Genoino, "é uma pessoa de vida simples", que "nunca acumulou nada"; "O único bem que ele tem é a casa onde mora, não tem como vender"; ex-presidente do PT tem dez dias para pagar uma multa de R$ 468 mil, conforme determinou ontem a Justiça do DF; "Vamos conversar isso com o PT, com os amigos", disse Guimarães, indicando que se buscará ajuda para o pagamento; na internet, uma campanha arrecada doações para pagar a multa; parlamentar fala ainda em "ação direcionada contra o PT" ao comentar o mandado de prisão do presidente do STF, Joaquim Barbosa, contra João Paulo Cunha; "O responsável por tudo isso, que é o delator, está aí, e não acontece nada", disse, sobre Roberto Jefferson (Foto: Gisele Federicce)

Gisele Federicce, do 247 – Condenado nesta segunda-feira 6 a pagar, em até dez dias, uma multa de R$ 468 mil, por sua condenação pelo crime de corrupção na Ação Penal 470, o ex-deputado federal José Genoino "não tem um vintém no bolso". As palavras são de alguém com credibilidade para fazer tal afirmação: o irmão, deputado José Guimarães (PT-CE).

Questionado pela reportagem do 247 se Genoino terá condições de pagar a pena pecuniária imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Guimarães respondeu: "Claro que não né. Genoino não tem um vintém no bolso, ele é uma pessoa de vida simples, todo o Brasil sabe disso, nunca acumulou nada".

Segundo o petista, "o único bem" que o irmão tem "é a casa onde mora". Hoje, no caso, onde a família mora, uma vez que Genoino cumpre prisão domiciliar em Brasília. "Não tem como vender", afirma Guimarães. Conforme lembrou ontem o 247, trata-se de um modesto imóvel no bairro do Butantã, na zona oeste de São Paulo.

José Guimarães, que foi líder do PT na Câmara em 2013, indicou que o partido tentará uma saída para que seja efetuado o pagamento. Caso Genoino não pague a multa dentro do prazo, o débito será inscrito na Dívida Ativa da União. "Vamos conversar isso com o PT, com os amigos", disse. Já circula na internet uma campanha para arrecadar doações em dinheiro a fim de ajudar Genoino.

Sobre a decisão, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, José Guimarães disse não ter lido, mas considera um "exagero". "São tantos exageros que a mídia independente tem falado que essas coisas nos deixam, muitas vezes, perplexos. Ele já está pagando um preço muito alto por algo que ele não tem culpa. Mas isso tem que ser encarado com altivez. Vamos trabalhar para ajudar o companheiro".

"Ação direcionada"

Ao comentar o mandado de prisão também expedido ontem pelo presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, contra o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), Guimarães falou em "ação direcionada contra o PT" no julgamento do chamado 'mensalão', enquanto o delator, o ex-deputado Roberto Jefferson, continua solto.

"É evidente que há uma ação direcionada para atingir somente os do PT. A sociedade não pode permitir isso. A Justiça que condena é a mesma que inocenta. O responsável por tudo isso, o delator, está aí, e não acontece nada. É uma ação direcionada contra o PT", declarou. Antes do julgamento, Jefferson confessou ter recebido R$ 4 milhões para caixa dois do PTB.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247