Igrejas querem usar reforma tributária para ampliar imunidade constitucional

Igrejas querem estender a imunidade constitucional a todos os tributos incidentes sobre propriedade, renda, bens, serviços, insumos, obras de arte e até operações financeiras (como remessas ao exterior) dessas instituições

(Foto: Divulgação/IURD)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em busca de perdão para dívidas passadas com a Receita Federal, as igrejas querem estender a imunidade constitucional a todos os tributos incidentes sobre propriedade, renda, bens, serviços, insumos, obras de arte e até operações financeiras (como remessas ao exterior) dessas instituições. A justificativa é garantir que não haja qualquer restrição à liberdade religiosa. Líder da bancada evangélica, o deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM) apresentou a emenda no ano passado. Não há definição se a emenda será ou não incorporada ao texto. O Congresso já havia aprovado o perdão de dívidas de igrejas. O valor é cerca de R$ 1 bilhão

"A União, em resposta às várias crises fiscais que ocorreram ao longo das últimas décadas, promoveu sucessivos aumentos de contribuições e outros tributos que estão fora do alcance da imunidade tributária para as entidades religiosas, o que acabou por reduzir a efetividade da proteção à liberdade de culto, tal qual concebida pelo constituinte originário", diz a justificativa da emenda. O relato foi publicado no jornal O Estado de S.Paulo

 A proposta está neste momento sendo discutida em uma comissão mista, formada por deputados e senadores.

De acordo com advogado tributarista Luiz Gustavo Bichara, do Bichara Advogados, mesmo que o Congresso amplie a imunidade dos templos religiosos, isso não será salvo conduto para eventuais desvios. 

"Se determinada igreja teve lucro muito grande, distribuiu e não recolheu o tributo, para este mal já existe remédio. Nenhuma lei protege contra desvio de finalidade. Pode prever o que for. Não há lei contra o desvio de finalidade", afirmou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247