Instituto de Psicologia da UnB pode adiar início do semestre

Condies precrias das salas de aula e laboratrios preocupam diretora; prefeitura do Campus promete tapar buracos e fazer limpeza geral no Minhoco

UnB Agência – A diretora do Instituto de Psicologia (IP) da Universidade de Brasília, Gardênia Abbad, vai propor o adiamento do início das aulas na unidade, caso a Prefeitura do Campus não adote medidas para melhorar as instalações e o serviço de vigilância da ala sul do Instituto Central de Ciências (ICC), o Minhocão, no campus Darcy Ribeiro (Plano Piloto). O problema, segundo relatório de inspeção da professora encaminhado à Reitoria, estende-se desde a sujeira até a falta de mobiliário como carteiras escolares, mesas, tomadas, lâmpadas e outros equipamentos. Além disso, buracos nas portas de vidro das salas de aula, na parte lateral do prédio, facilitam a entrada de invasores.

A Reitoria argumenta que os problemas decorrem das obras de revitalização do ICC Sul e explica que criou em janeiro mutirão de Volta às Aulas para agilizar a reforma e a limpeza do Minhocão. "De fato, as obras estão atrasadas, mas estamos nos empenhando muito para agilizá-las", argumenta o decano de Administração, Eduardo Raupp, coordenador do mutirão (leia box abaixo). Na terça-feira, a Vice-Reitoria e a Chefia de Gabinete cobraram da Prefeitura agilidade no plano de ação de retomada das aulas. Na próxima sexta-feira, o reitor fará reunião com a equipe do Volta às Aulas. "Farei também visitas às unidades nos próximos dias", conta o professor José Geraldo.

“Estamos nas piores condições entre todos os departamentos. A situação das instalações não permite o começo do semestre”, avaliou Gardênia. A sugestão de adiar as aulas será discutida em reunião do conselho do IP, composto por professores, servidores e representantes dos estudantes. O encontro ainda não tem data marcada. “Pode ser um movimento para tentar reverter o quadro”, projetou. A área do ICC é administrada pela Prefeitura, que faz a distribuição do espaço físico de acordo com a demanda das unidades. Ao IP foi destinado um total de 48 salas. “Do que temos disponível, apenas três salas estão em condições de uso”, alertou.

Somando os quatro departamentos que compõem o instituto, são cerca de mil alunos, quase metade matriculada em cursos de pós-graduação. Além desses, outros 700 cursam as chamadas disciplinas de serviço, ofertadas pelo IP para estudantes de outras graduações.

 

Situação

 

A reportagem da UnB Agência percorreu parte do ICC Sul, na manhã desta segunda-feira 27, para verificar as condições de uso das salas destinadas ao IP. No pavimento térreo, por exemplo, alguns locais estão com as tomadas elétricas danificadas, parte das lâmpadas em falta, fiação exposta e com equipamentos velhos não-descartados. "Utilizamos salas que foram do Instituto de Ciências Biológicas e alguns materiais não foram recolhidos", explicou Gardênia. "Temos cerca de 70 docentes no IP, muitos deles em idade avançada. Um quadro assim é desrespeitoso", criticou a diretora.

 

O Programa de Pós-Graduação do IP também sofre com problema nas instalações. Os laboratórios da Psicobiologia e Análise Experimental do Comportamento não possuem sistema de ventilação de ar. Adquirido pelo Instituto há três anos, o equipamento considerado de última geração chegou a ser instalado, mas não funciona.

De acordo com a professora Elenice Hanna, docente que atua nos laboratórios, a empresa que faz a manutenção não retorna as solicitações de ajuste. “Foi um investimento de R$ 600 mil. Sem ventilação, as pesquisas estão paralisadas, desmontando grupos de trabalho”, lamentou Hanna. Ela exemplifica o caso do biotério e a sala de cirurgia, que lida com animais. “Tínhamos providenciado animais para realização de pesquisa sobre comportamento biológico, mas tivemos que cancelar a compra, porque não podemos submeter os bichos a um ambiente sem circulação de ar”, explicou.

Segundo o prefeito do campus, Francisco Cassiano, a empresa que instalou o equipamento não é a mesma que presta manutenção, o que pode estar causando transtorno. Cassiano não deu mais detalhes sobre a situação do sistema de ar.

 

Segurança

 

Os buracos em salas de aula do ICC são outro foco de preocupação da diretora do IP. Algumas portas de vidro na área lateral dos cômodos estão emperradas, permitindo a livre entrada e saída de pessoas. Segundo relatório de inspeção assinado por Gardênia, foram encontrados vestígios de fezes e urina em salas de aula. "Suspeitamos que pessoas externas à universidade estejam invadindo nossas instalações", observou a diretora. A própria Prefeitura sabe o número de buracos existentes em todo o ICC. "São 52 aberturas", admitiu Francisco Cassiano.

O prefeito do campus avisou que, a partir da próxima semana, vai iniciar um trabalho de limpeza em cada sala do Minhocão. O serviço é parte das medidas previstas para a volta às aulas. "Vamos aproveitar a limpeza para fazer pequenos ajustes e tapar todos os buracos, fazendo reparos nas portas de vidro", garantiu.

Cassiano explicou que serão necessárias 1,5 mil lâmpadas e cerca de 300 tomadas para reposição de todas as salas do ICC. "Fizemos o pedido do material, mas ainda não chegou”, reconheceu. Sobre a distribuição de mesas e carteiras, o prefeito afirmou que a demanda prevista para o Minhocão é de aproximadamente mil unidades. "Já temos 700, que estão sendo repassadas. O restante vamos repondo nas próximas semanas".

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247