Mané Garrincha atinge novo recorde com Flamengo

Campeão carioca agitou arena brasiliense; partida selou nova marca histórica do Estádio Nacional, que receberá sete jogos da Copa; mais de 19 mil torcedores estiveram no Mané Garrincha neste domingo (20); desde a inauguração, há 11 meses, cerca de 686 mil pessoas estiveram na arena; número ultrapassou o dobro do público total do antigo Mané Garrincha, que recebeu cerca de 340 mil pessoas em 36 anos de funcionamento  

Campeão carioca agitou arena brasiliense; partida selou nova marca histórica do Estádio Nacional, que receberá sete jogos da Copa; mais de 19 mil torcedores estiveram no Mané Garrincha neste domingo (20); desde a inauguração, há 11 meses, cerca de 686 mil pessoas estiveram na arena; número ultrapassou o dobro do público total do antigo Mané Garrincha, que recebeu cerca de 340 mil pessoas em 36 anos de funcionamento
 
Campeão carioca agitou arena brasiliense; partida selou nova marca histórica do Estádio Nacional, que receberá sete jogos da Copa; mais de 19 mil torcedores estiveram no Mané Garrincha neste domingo (20); desde a inauguração, há 11 meses, cerca de 686 mil pessoas estiveram na arena; número ultrapassou o dobro do público total do antigo Mané Garrincha, que recebeu cerca de 340 mil pessoas em 36 anos de funcionamento   (Foto: Valter Lima)

247 - É indiscutível. A torcida flamenguista do Distrito Federal provou mais uma vez porque a capital ganhou o título de "segunda casa dos rubro-negros". Mais de 19 mil torcedores, a grande maioria flamenguista, estiveram no Mané Garrincha. A maior torcida do DF vibrou e empurrou o time carioca que, no entanto, ficou no empate em 0 x 0 com o Goiás.

O jogo marcou um novo recorde para o Estádio Nacional de Brasília. Desde a inauguração, há 11 meses, cerca de 686 mil pessoas estiveram na arena.

O número ultrapassou o dobro do público total do antigo Mané Garrincha, que recebeu cerca de 340 mil pessoas em 36 anos de funcionamento. Antes mesmo dos sete jogos que Brasília sediará na Copa do Mundo da FIFA™, os dados comprovam o sucesso da arena.

O supervisor Gilmar Silva, 35 anos, compareceu à arena neste domingo pela oitava vez. "Só perdi um jogo até agora. Dessa vez, a emoção é especial porque vim bem acompanhado", comenta. Gilmar foi um dos ganhadores da promoção "Brasileirão 2014 no Mané", e trouxe o filho Gustavo Pedro, 17 anos. "Fiquei sabendo da promoção pelo Facebook do Copa DF", conta o universitário.

Lar, doce lar – A escolha de Brasília para ser a segunda casa do Mengão tem um motivo claro. Dados de uma pesquisa da Companhia de Desenvolvimento do Planalto (Codeplan) revelam que 52,14% dos moradores do Distrito Federal são flamenguistas.

"Mais uma vez, os torcedores do Flamengo no DF deram um show nas arquibancadas. Ficamos felizes em receber o público, e em registrar mais uma marca história para o Mané Garrincha", declarou o secretário Extraordinário da Copa, Claudio Monteiro.

Nos nove jogos realizados no Mané com a presença do Flamengo, foram mais de 340 mil torcedores. Ou seja: mais da metade do público que já compareceu ao Estádio Nacional de Brasília até o momento.

Abrace – A roraimense Daiane Silva, 33 anos, nunca tinha entrado em um estádio de futebol. Ela veio ao Mané com o filho Caíque, 8 anos, que faz tratamento contra um câncer em Brasília desde outubro. "Sou flamenguista e fã do Everton. Estou muito alegre em ver um jogo assim, de pertinho", conta Caíque.

O garoto fez parte de um grupo de 13 crianças da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), entidade que presta assistência a crianças em tratamento de câncer no Distrito Federal, numa parceria com a Secretaria Extraordinária da Copa, do Governo do Distrito Federal.

Amor dividido – Fernando Peixoto, 39 anos, levou o outro par de ingressos da promoção, realizada pelo Portal Brasília na Copa. Torcedor do Goiás, o contador trouxe a esposa Cleomara, 40, flamenguista roxa. "Fiz a frase porque queria trazê-la. Estamos torcendo para times diferentes, mas acho que não vai dar problema em casa", divertiu-se.

O esmeraldino Luiz Gomes Moura, 66 anos, veio pela primeira vez ao Mané Garrincha. "Já estou na melhor idade, e não esperava viver tanta coisa boa a essa altura. Estar num estádio tão lindo, ver a Copa no meu país, é uma emoção histórica", declarou.

Tranquilidade – As forças de segurança dentro e nos arredores do estádio Mané Garrincha não registraram incidentes graves, desde o acesso até a saída dos torcedores. 11 pessoas tentaram pular as catracas de acesso à arena, mas foram contidas e encaminhadas para a 5ª Delegacia de Polícia.

Durante o jogo, um torcedor atirou uma garrafa plástica no campo. O objeto não acertou nenhum jogador, e foi recolhido pelo juiz. Pessoas que estavam na torcida do Flamengo condenaram o ato e indicaram aos policiais o autor da agressão, que foi encaminhado à mesma delegacia.

Agenda cheia – E vem mais emoção por aí. Nesta segunda-feira (21), o Mané Garrincha será palco da final da Copa Verde. O Brasília Futebol Clube precisa de uma vitória para levar o título sobre o Paysandu e garantir uma classificação inédita para a Copa Sul-Americana de 2015.

E daqui a menos de dois meses, o maior espetáculo da Terra chega ao Brasil. O Estádio Nacional de Brasília receberá sete partidas da Copa do Mundo da FIFA™ – o máximo para uma cidade-sede –, incluindo o jogo da Seleção Brasileira contra Camarões, no dia 23 de junho, e a disputa de terceiro lugar, no dia 12 de julho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247