Médicos suspendem cirurgias no Hospital de Base por falta de material

Cirurgiões do Hospital de Base de Brasília suspenderam as cirurgias que estavam agendadas para esta segunda-feira (24) devido à falta de insumos básicos para os procedimentos, como compressas cirúrgicas, gaze, analgésicos e remédios para enjoo; a Secretaria de Saúde do DF nega o cancelamento das cirurgias; em nota, a pasta informou que já definiu ações para o reabastecimento do estoque de materiais da unidade de saúde

Cirurgiões do Hospital de Base de Brasília suspenderam as cirurgias que estavam agendadas para esta segunda-feira (24) devido à falta de insumos básicos para os procedimentos, como compressas cirúrgicas, gaze, analgésicos e remédios para enjoo; a Secretaria de Saúde do DF nega o cancelamento das cirurgias; em nota, a pasta informou que já definiu ações para o reabastecimento do estoque de materiais da unidade de saúde
Cirurgiões do Hospital de Base de Brasília suspenderam as cirurgias que estavam agendadas para esta segunda-feira (24) devido à falta de insumos básicos para os procedimentos, como compressas cirúrgicas, gaze, analgésicos e remédios para enjoo; a Secretaria de Saúde do DF nega o cancelamento das cirurgias; em nota, a pasta informou que já definiu ações para o reabastecimento do estoque de materiais da unidade de saúde (Foto: Leonardo Araújo)

Brasília 247 - Cirurgiões do Hospital de Base de Brasília suspenderam as cirurgias que estavam agendadas para esta segunda-feira (24). Eles alegam falta de insumos básicos para os procedimentos, como compressas cirúrgicas, gaze, analgésicos e remédios para enjoo, mas a Secretaria de Saúde do DF nega o cancelamento das cirurgias. Em nota, a pasta informou que já definiu ações para o reabastecimento do estoque de materiais da unidade de saúde.

Em relação à falta de medicamentos, a secretaria disse que todos os que estão em falta ou perto de acabar serão reabastecidos e que compras emergenciais já estão sendo providenciadas. Neste fim de semana, os médicos enviaram ofício à secretaria reclamando da falta de material no hospital. De acordo com o documento, o desabastecimento põe em risco a vida de pacientes. Um aviso chegou a ser colocado em corredores do hospital alertando sobre a suspensão dos procedimentos.

O agendamento de consultas também apresenta problemas. A consultora imobiliária Jô Pedrosa relata que não consegue agendar atendimento para a mãe idosa, que tem uma doença cardiovascular, desde o mês passado.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247