Moro pediu licença para ‘reenergizar’ o corpo, diz porta-voz

"Trabalhar, trabalhar, trabalhar é importante. Mas descansar também faz parte do contexto de reenergizar o nosso corpo para prosseguirmos no combate", justificou Otávio Rêgo Barros sobre o afastamento do ministro da Justiça, em meio ao escândalo da Vaza Jato

O juiz da 13ª Vara Federal do TRF da 4ª Região, Sérgio Moro participa de audiência pública na Comissão Especial do Novo Código de Processo Penal (PL 8.045/10).
O juiz da 13ª Vara Federal do TRF da 4ª Região, Sérgio Moro participa de audiência pública na Comissão Especial do Novo Código de Processo Penal (PL 8.045/10). (Foto: Wilson Dias/ABR)

247 - Em meio ao escândalo da Vaza Jato e às vaias que ouviu no Maracanã junto com o presidente Jair Bolsponaro nesse domingo, 7, o ministro Sérgio Moro se licenciou do cargo por cinco dias para "reenergizar o corpo" e "prosseguir no combate". 

Esta foi a justificativa dada pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, na noite desta segunda-feira, 8. 

"Trabalhar, trabalhar, trabalhar é importante. Mas descansar também faz parte do contexto de reenergizar o nosso corpo para prosseguirmos no combate", disse o porta-voz. 

"Moro estava com previsão de férias para janeiro, junto com sua família. E em face da assunção do Ministério da Justiça e Segurança Pública houve por bem adiar, o que seria natural, destinando essa próxima semana para que se realize este evento, que naturalmente é importante a todos nós", afirmou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247