Oposição consegue zerar quorum e nova sessão é iniciada

Com o final do prazo da primeira sessão desta manhã, uma nova sessão da Câmara foi iniciada às 13h55; os deputados precisam marcar presença novamente; até que 257 deputados registrem presença, a análise da denúncia não será retomada, e apenas com 342 deputados presentes poderá ser iniciada a votação do parecer; o líder do PT, deputado Carlos Zarattini, protocolou requerimento pela retirada da matéria de pauta

Com o final do prazo da primeira sessão desta manhã, uma nova sessão da Câmara foi iniciada às 13h55; os deputados precisam marcar presença novamente; até que 257 deputados registrem presença, a análise da denúncia não será retomada, e apenas com 342 deputados presentes poderá ser iniciada a votação do parecer; o líder do PT, deputado Carlos Zarattini, protocolou requerimento pela retirada da matéria de pauta
Com o final do prazo da primeira sessão desta manhã, uma nova sessão da Câmara foi iniciada às 13h55; os deputados precisam marcar presença novamente; até que 257 deputados registrem presença, a análise da denúncia não será retomada, e apenas com 342 deputados presentes poderá ser iniciada a votação do parecer; o líder do PT, deputado Carlos Zarattini, protocolou requerimento pela retirada da matéria de pauta (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Câmara - Com o final do prazo da primeira sessão desta manhã, uma nova sessão da Câmara foi iniciada às 13h55, e o processo de obstrução deverá ser vencido novamente, com os deputados marcando presença até que seja possível novamente retomar o processo de discussão e votação.

Até que 257 deputados registrem presença, a análise da denúncia não será retomada, e apenas com 342 deputados presentes poderá ser iniciada a votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) contrário à autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra processo contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (SIP 1/17).

A Ordem do Dia deve ter início com encaminhamentos e orientações para requerimentos de retirada da denúncia da pauta. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já havia feito a votação dos requerimentos, mas decidiu refazer, atendendo a pedidos da oposição, e concedendo aos partidos o direito de se manifestar sobre o adiamento da votação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247