PGR pede instauração de notícia-crime contra Carla Zambelli

O pedido feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, veio após integrantes do PT acusarem a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) de, ao trocar mensagens com Sérgio Moro, ter cometido "ato potencialmente ilegal" porque envolveu a promessa de uma vaga no STF em troca da mudança na PF

Augusto Aras e Carla Zambelli
Augusto Aras e Carla Zambelli (Foto: Isac Nóbrega/PR | Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, pediu a instauração de uma notícia-crime apresentada por parlamentares do PT contra a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello pediu para a PGR se manifestar sobre o caso em 26 de maio. 

Integrantes do PT acusaram Zambelli, apoiadora de Jair Bolsonaro (sem partido), de ter cometido o crime de tráfico de influência e de advocacia administrativa após trocar mensagens com o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro. Pelas trocas de mensagens, a congressista queria que o ex-juiz aceitasse a troca na Polícia Federal desejada por Bolsonaro.

"E vá em setembro para o STF. Eu me comprometo a ajuda a fazer o JB [Jair Bolsonaro] prometer", disse ela. Moro respondeu que não estava "à venda".

De acordo com o PT, a fala de Zambelli "configura ato potencialmente ilegal" por ter envolvido a promessa de uma vaga no STF em troca da mudança na PF. A deputada agiu como "intermediadora de interesses", informaram parlamentares do partido. 

A notícia-crime não faz parte do inquérito que investiga a acusação de Moro contra Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email