Polícia ainda não comprovou a organização criminosa ligada a crimes de Lázaro Barbosa, diz delegado

O delegado Cléber Martins não descartou, no entanto, a abertura de novas investigações sobre Lázaro Barbosa, morto pela polícia de Goiás por mais de 30 crimes

Lázaro Barbosa e operação policial
Lázaro Barbosa e operação policial (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O delegado Cléber Martins informou, nesta quarta-feira (28), que investigadores ainda não conseguiram comprovar a existência de uma organização criminosa ligada a Lázaro Barbosa, morto pela polícia no dia 28 de junho em Goiás. Lázaro, conhecido como o 'serial killer' do DF, era apontado como autor de mais de 30 crimes em Goiás, na Bahia e no Distrito Federal. 

"Organização criminosa não está claramente evidenciada neste momento, nos procedimentos concluídos, porém novos levantamentos seguem e, tendo elementos de justa causa nesse sentido, novos procedimentos poderão ser instaurados para responsabilização", afirmou o delegado. O relato foi publicado pelo portal G1

Dos inquéritos concluídos, houve o pedido de arquivamento de dez, porque investigadores consideraram que Lázaro agiu sozinho. Um fazendeiro, a ex-mulher de Lázaro, a mãe dela e a viúva do foragido respondem na Justiça por ajudar na fuga. 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email