Procuradores criticam silêncio de Aras sobre ameaças de Bolsonaro às eleições de 2022

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) publicou nota sobre as recentes ameaças de Jair Bolsonaro quanto à não realização das eleições em 2022

www.brasil247.com -
(Foto: © José Cruz/Agência Brasil)


247 - Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) se posicionaram contra as declarações de Jair Bolsonaro em relação a fraudes nas eleições de 2022, segundo a jornalista da CNN Daniela Lima.

Segundo reportagem, de dentro do MPF, procuradores classificam como “excessivo” e “inaceitável” o silêncio do procurador-geral da República, Augusto Aras, e do vice-procurador da República, Humberto Jacques de Medeiros, o representante do MPF no Tribunal Superior Eleitoral, sobre o assunto.

Eles denunciam que Aras quebra o artigo 127 ao ficar em silêncio. O artigo em questão estabelece que cabe ao MPF a defesa do regime democrático.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nota

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) publicou nota sobre as recentes ameaças de Jair Bolsonaro quanto à não realização das eleições em 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A discussão acerca do modelo de votação jamais pode ocorrer em um ambiente de ameaças sobre a própria realização das eleições, pois isso violaria a Constituição e o próprio regime democrático”, diz o texto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A ANPR reafirma o seu compromisso com a defesa da Constituição de 1988 e rechaça qualquer tipo de retrocesso nessa matéria”, afirma.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email