Procuradores rejeitam punição a juízes e integrantes do MP

Procuradores do Ministério Público Federal se reuniram nesta segunda-feira, 14, na Câmara Federal com o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), relator do projeto de lei com 10 de combate à corrupção, sugeridas pelo MPF; eles pediram a retirada da proposta de criação de crime de responsabilidade para integrantes do Ministério Público e para juízes; "Daqui não vai sair nenhuma medida contra o Ministério Público, contra a Polícia Federal, contra quem está combatendo a corrupção", afirmou o presidente da comissão, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA)

Procuradores do Ministério Público Federal se reuniram nesta segunda-feira, 14, na Câmara Federal com o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), relator do projeto de lei com 10 de combate à corrupção, sugeridas pelo MPF; eles pediram a retirada da proposta de criação de crime de responsabilidade para integrantes do Ministério Público e para juízes; "Daqui não vai sair nenhuma medida contra o Ministério Público, contra a Polícia Federal, contra quem está combatendo a corrupção", afirmou o presidente da comissão, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA)
Procuradores do Ministério Público Federal se reuniram nesta segunda-feira, 14, na Câmara Federal com o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), relator do projeto de lei com 10 de combate à corrupção, sugeridas pelo MPF; eles pediram a retirada da proposta de criação de crime de responsabilidade para integrantes do Ministério Público e para juízes; "Daqui não vai sair nenhuma medida contra o Ministério Público, contra a Polícia Federal, contra quem está combatendo a corrupção", afirmou o presidente da comissão, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA) (Foto: Aquiles Lins)

Brasília 247 - Um grupo de procuradores do Ministério Público Federal se reuniu nesta segunda-feira, 14, na Câmara Federal com o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), relator do projeto de lei com 10 de combate à corrupção, sugeridas pelo MPF. 

O parecer de Lorenzoni foi apresentado na última semana e ampliou o número de propostas de 10 para 18. Os procuradores solicitaram alteração da proposta de criação de crime de responsabilidade para integrantes do Ministério Público e para juízes, que não constava do pacote original das medidas.

Segundo o presidente da comissão que analisa a proposta, Joaquim Passarinho (PSD-PA), esse trecho do relatório deve sofrer alterações. "Daqui não vai sair nenhuma medida contra o Ministério Público, contra a Polícia Federal, contra quem está combatendo a corrupção", afirmou Passarinho durante a reunião.

Entre os procuradores estão os secretários de Cooperação Jurídica Internacional da Procuradoria-Geral da República, Vladimir Aras; de Relações Institucionais Peterson de Paula Pereira; e o coordenador da Operação Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol.

Na quarta-feira (16), os membros do colegiado devem voltar a se reunir para continuar a debater o projeto.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247