PT entra com ação no STF para obrigar governo Bolsonaro a adotar medidas de combate à fome

O PT protocolou uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) contra Bolsonaro, o apontando como responsável direto pelo aumento da fome no país

www.brasil247.com -
(Foto: Brasil de Fato/Leonardo de França)


247 - O PT entrou com ação no Supremo Tribunal Federal para obrigar o governo Jair Bolsonaro a adotar medidas de combate à fome. “A fome voltou a assombrar o Brasil”, diz nota do partido.

O PT destacou que “a fome já atingiu 19 milhões de brasileiros em 2020” e “116,8 milhões de brasileiros viveram com algum grau de insegurança alimentar nos últimos meses, o que corresponde a 55,2% dos domicílios”.

O PT protocolou uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) contra Bolsonaro, o apontando como responsável direto pelo aumento da fome no país e exigindo do STF medidas cautelares que obriguem o governo e encampar ações para atenuar o problema.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ações e omissões do governo federal vêm causando o agravamento da fome no Brasil. Elas envolvem grave violação de preceitos fundamentais da Constituição Federal, tais como o princípio da dignidade da pessoa humana e o direito fundamental à alimentação adequada. A gravidade ímpar do quadro e a dificuldade de enfrentá-lo de modo sistêmico em outros espaços institucionais evidenciam a necessidade de intervenção do Supremo Tribunal Federal, no desempenho da sua função maior de guardião da Constituição (art. 102, caput, CF/88)”, diz o partido em um trecho da ação encaminhada ao Supremo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A volta da fome não é apenas culpa da pandemia. Mas dos desmontes das políticas públicas de segurança alimentar que tiraram o Brasil do Mapa da Fome, sete anos atrás, em 2014. A fome é um processo político”, disse o deputado federal Carlos Veras (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email