Recado: TCU cobra pacto por boa governança

Ao receber os resultados dos estudos promovidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), durante o evento Pacto pela Boa Governança - Um Retrato do Brasil, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, disse que o governo vai se empenhar no próximo mandato da presidenta Dilma Rousseff para uma prática de boa governança nas áreas prioritárias

Ao receber os resultados dos estudos promovidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), durante o evento Pacto pela Boa Governança - Um Retrato do Brasil, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, disse que o governo vai se empenhar no próximo mandato da presidenta Dilma Rousseff para uma prática de boa governança nas áreas prioritárias
Ao receber os resultados dos estudos promovidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), durante o evento Pacto pela Boa Governança - Um Retrato do Brasil, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, disse que o governo vai se empenhar no próximo mandato da presidenta Dilma Rousseff para uma prática de boa governança nas áreas prioritárias (Foto: Leonardo Araújo)

Paulo Victor Chagas, repórter da Agência Brasil - A sinalização apontada pelos participantes do evento Pacto pela Boa Governança - Um Retrato do Brasil, realizado ontem (17), é de que pessoas eleitas para cargos no Poder Público se esforçarão para melhorar a qualidade da gestão nos próximos anos.

Ao receber o documento digital com os resultados dos estudos promovidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, disse que o governo vai se empenhar no próximo mandato da presidenta Dilma Rousseff para uma prática de boa governança nas áreas prioritárias elencadas no evento.

“Quanto mais próximos estivermos [governo e tribunais de contas], mais poderemos avançar, superar dificuldades, corrigir erros e combater irregularidades. Vamos nos debruçar na Casa Civil, e voltaremos ao TCU para discutir o relatório final”, ressaltou Mercadante, ao participar do encerramento do evento.

O ministro Augusto Nardes, presidente do TCU, avaliou que o encontro foi um “evento prazeroso”, que reuniu parte das autoridades mais importantes do país para discutir gestão pública. Segundo ele, o TCU vai entregar para o governo indicadores de governança feitos em mais de 12 instituições.

Durante mais de quatro horas, governadores eleitos e reeleitos discutiram, com representantes de entidades nacionais de diversas áreas, propostas para solucionar gargalos de setores como infraestrutura, saúde, Previdência Social, educação e segurança pública.

Mediados por jornalistas convidados, alguns governadores avaliaram, por exemplo, as dificuldades de implantação de escolas em tempo integral e a necessidade de maior autonomia dos estados para atuarem nas forças de segurança pública.

Na abertura do evento, o presidente do TCU listou alguns gargalos das principais áreas do serviço público. Citando uma auditoria feita em 116 hospitais brasileiros, Augusto Nardes disse que mais de 80% não têm médicos suficientes para atender à população. Ele destacou ainda o planejamento deficiente e a baixa qualidade dos projetos de infraestrutura.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247