Requerimento de criação da CPI da Zelotes é lido no Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), leu  nesta terça (28), no plenário da Casa, o requerimento de criação da comissão parlamentar de inquérito que irá investigar as denúncias de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf), que é foco da operação Zelotes, da Polícia Federal; o requerimento recebeu 43 assinaturas de senadores, muito acima do mínimo necessário de 27 apoiamentos para ser instalada

www.brasil247.com - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), leu  nesta terça (28), no plenário da Casa, o requerimento de criação da comissão parlamentar de inquérito que irá investigar as denúncias de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf), que é foco da operação Zelotes, da Polícia Federal; o requerimento recebeu 43 assinaturas de senadores, muito acima do mínimo necessário de 27 apoiamentos para ser instalada
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), leu  nesta terça (28), no plenário da Casa, o requerimento de criação da comissão parlamentar de inquérito que irá investigar as denúncias de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf), que é foco da operação Zelotes, da Polícia Federal; o requerimento recebeu 43 assinaturas de senadores, muito acima do mínimo necessário de 27 apoiamentos para ser instalada (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News

Agência Brasil - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), leu hoje (28), no plenário da Casa, o requerimento de criação da comissão parlamentar de inquérito que irá investigar as denúncias de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf).

A chamada CPI do Carf, ou CPI da Operação Zelotes – em alusão à operação da Polícia Federal que investigou as irregularidades – recebeu 43 assinaturas de senadores, muito acima do mínimo necessário de 27 apoiamentos para ser instalada.

Com a leitura, corre prazo até a meia-noite de hoje para que os senadores que se arrependerem possam retirar suas assinaturas de apoio. A CPI irá investigar a existência de esquema de corrupção no qual escritórios de advocacia e de contabilidade, bem como grandes empresas, pagavam propinas a conselheiros do Carf e aservidores públicos para anularem autuações fiscais milionárias e reduzir o valor dos tributos a serem pagos.

A partir de amanhã (29) começará a contar prazo para que os partidos políticos indiquem seus representantes para compor a comissão. Quando isso for feito, ela poderá ser instalada e definir presidente e relator.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email