Rodoviários decidem continuar em greve no DF

Cerca de 2 mil motoristas, cobradores e trabalhadores da manutenção da Viação Pioneira, no Distrito Federal, vão continuar em greve até que seja feito o pagamento relativo a fevereiro, o que deveria ter ocorrido na última sexta-feira (6); a decisão foi tomada em assembleia; cerca de 300 mil pessoas estão prejudicadas pela paralisação; embora confirme que recebeu R$ 3,5 milhões do governo a Pioneira diz que o montante foi insuficiente para quitar a folha de pagamento e as dívidas com os fornecedores

Cerca de 2 mil motoristas, cobradores e trabalhadores da manutenção da Viação Pioneira, no Distrito Federal, vão continuar em greve até que seja feito o pagamento relativo a fevereiro, o que deveria ter ocorrido na última sexta-feira (6); a decisão foi tomada em assembleia; cerca de 300 mil pessoas estão prejudicadas pela paralisação; embora confirme que recebeu R$ 3,5 milhões do governo a Pioneira diz que o montante foi insuficiente para quitar a folha de pagamento e as dívidas com os fornecedores
Cerca de 2 mil motoristas, cobradores e trabalhadores da manutenção da Viação Pioneira, no Distrito Federal, vão continuar em greve até que seja feito o pagamento relativo a fevereiro, o que deveria ter ocorrido na última sexta-feira (6); a decisão foi tomada em assembleia; cerca de 300 mil pessoas estão prejudicadas pela paralisação; embora confirme que recebeu R$ 3,5 milhões do governo a Pioneira diz que o montante foi insuficiente para quitar a folha de pagamento e as dívidas com os fornecedores (Foto: Leonardo Lucena)

Étore Medeiros, da Agência Brasília - Cerca de 2 mil motoristas, cobradores e trabalhadores da manutenção da Viação Pioneira, no Distrito Federal, vão continuar em greve até que seja feito o pagamento relativo a fevereiro — o que deveria ter ocorrido na última sexta-feira (6). A decisão foi tomada em assembleia na manhã desta segunda-feira (8). Cerca de 300 mil pessoas estão prejudicadas pela paralisação.

Embora confirme que recebeu R$ 3,564 milhões do governo na semana passada, a Pioneira diz que o montante foi insuficiente para quitar a folha de pagamento e as dívidas com os fornecedores. Outras quatro empresas que atuam no sistema público de transporte do DF receberam repasses na semana passada, pagaram seus funcionários e estão operando normalmente.

A frota fora de circulação com o impasse é de 640 ônibus, que atendem usuários de nove regiões administrativas: Itapoã, Paranoá, Jardim Botânico, Lago Sul, Candangolândia, Park Way, Santa Maria, São Sebastião e Gama.

Neste momento, o secretário de Mobilidade, Carlos Tomé, e o diretor do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Clóvis Barbará, estão reunidos com o governador Rodrigo Rollemberg, no Palácio do Buriti, para avaliar a decisão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247