Saúde não precisava de mais testes para Covid, diz Planalto sobre desvio de R$ 7,5 milhões a programa de Michelle Bolsonaro

"A legislação em vigor impede que o referido ministério (Saúde) receba recursos privados e, em maio, o órgão declinou da doação porque não precisava mais dos equipamentos", diz a nota da Secom, ao justificar o desvio de R$ 7,5 milhões doados pelo frigorífico Marfrig a um programa coordenado por Michelle Bolsonaro

Teste de Covid-19 e Michelle Bolsonaro
Teste de Covid-19 e Michelle Bolsonaro (Foto: Reuters/Ueslei Marcelino | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto (Secom) afirmou que o desvio de R$ 7,5 milhões doados pelo frigorífico Marfrig ao programa Pátria Voluntária, coordenado por Michelle Bolsonaro, aconteceu porque o Ministério da Saúde não precisava, em maio, de mais de testes para detectar novos casos de coronavírus. 

"A empresa Marfrig teve a intenção de doar para o Ministério da Saúde R$ 7,5 (sete e meio milhões de reais) para compra de testes rápidos para a Covid-19, em março do corrente ano. A legislação em vigor impede que o referido ministério receba recursos privados e, em maio, o órgão declinou da doação porque não precisava mais dos equipamentos", diz a nota.

De acordo com a secretaria, partiu da própria Marfrig a iniciativa de procurar "o Pátria Voluntária e optou por repassar a doação ao programa para atender às necessidades de entidades sociais a elas vinculadas".

Uma matéria desta sexta-feira (2) do jornal Folha de S.Paulo apontou, no entanto, que, segundo a Marfrig, no dia 20 de maio, dois meses após o anúncio de sua doação para os testes de Covid-19, a Casa Civil enviou "comunicação oficial" informando que os valores doados deveriam ser depositados numa conta da Fundação do Banco do Brasil, gestora dos recursos do Pátria, "com fim específico de aquisição e aplicação de testes de Covid-19".

"Dias depois, a Marfrig realizou a transferência bancária do valor proposto, de acordo com as orientações da Casa Civil", disse a empresa. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247