STF vota contra OAB e define que Bolsonaro não é obrigado a nomear líder de lista tríplice para cargo de reitor

O STF negou pedido da OAB para obrigar Jair Bolsonaro a escolher como reitor de instituições federais de ensino superior quem encabeçar a lista tríplice escolhida em votação interna

Sede do STF
Sede do STF (Foto: Ag. Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira, 6, negou pedido da Ordem dos Advogados do Brasil para obrigar Jair Bolsonaro a escolher como reitor de instituições federais de ensino superior quem encabeçar a lista tríplice escolhida em votação interna.

Na votação, três ministros votaram para conceder uma liminar obrigando a escolha entre os três nomes que compõem a lista. Os outros 8 ministros votaram contra a liminar por entender que isso já está garantido na lei.

A votação foi no plenário virtual do STF e a questão ainda deve ser julgada em definitivo, em data a ser definida.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email