CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

TSE revela perguntas de militares sobre segurança das urnas, publica respostas e espera calar Bolsonaro

Após vazamentos, tribunal decidiu divulgar as cerca de 700 páginas com respostas às dúvidas enviadas pelas Forças Armadas. Confira o documento

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu divulgar o documento com as perguntas das Forças Armadas sobre o processo eleitoral e as respostas da corte, que deram cerca de 700 páginas. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, havia comunicado na segunda-feira (14) à Comissão de Transparência das Eleições (CTE) ter enviado as respostas. De acordo com o Tribunal, foram 48 perguntas específicas com pedidos de informações para compreender o funcionamento das urnas eletrônicas, sem qualquer comentário ou juízo de valor sobre segurança ou vulnerabilidades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conteúdo das informações estava em sigilo, por convenção da Comissão de Transparência Eleitoral (CTE), instalada pelo TSE, em setembro de 2021. Diante de vazamentos, além de pressão de Jair Bolsonaro (PL) sobre o tema durante lives, o TSE resolveu liberar o teor dos documentos. As perguntas formuladas são do general Heber Portela e as respostas foram entregues pela área técnica da Corte Eleitoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A decisão de divulgar o material foi tomada em conjunto pelo atual presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e pelos futuros presidentes, Luiz Edson Fachin e Alexandre de Moraes, levando em conta que as informações prestadas às Forças Armadas a respeito do processo eletrônico de votação são de interesse público e não impactam a segurança cibernética da Justiça Eleitoral. O documento tem 69 páginas e três anexos - estes com outras 635 folhas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

Confira aqui a íntegra das respostas enviadas às Forças Armadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aqui o anexo das respostas enviadas às Forças Armadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE