Valor: Senado deve votar impeachment no 15 de maio

Caso o plenário da Câmara vote pela abertura do processo de impeachment no domingo, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) tende a postergar a decisão sobre o possível afastamento da presidente Dilma Rousseff para 15 de maio; "Tudo tem o seu tempo. O impedimento também. É importante que se observem os prazos", disse ontem Renan, pressionado pelos partidos de oposição a acelerar a tramitação

Brasília- DF 25--06-2015 Presidenta Dilma durante reunião com Senadores, Renan Calheiros, Jorge Viana, Romero Jucá, Ministros, Mercadante, Edinho Silva e Cardozo. Reforma politica.Foto Lula Marques/AgênciaPT/Fotos Públicas
Brasília- DF 25--06-2015 Presidenta Dilma durante reunião com Senadores, Renan Calheiros, Jorge Viana, Romero Jucá, Ministros, Mercadante, Edinho Silva e Cardozo. Reforma politica.Foto Lula Marques/AgênciaPT/Fotos Públicas (Foto: Roberta Namour)

247 - Caso o plenário da Câmara vote pela abertura do processo de impeachment no domingo, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) tende a postergar a decisão sobre o possível afastamento da presidente Dilma Rousseff fique para 15 de maio, segundo o Valor.

"Tudo tem o seu tempo. O impedimento também. É importante que se observem os prazos", disse ontem Renan, pressionado pelos partidos de oposição a acelerar a tramitação. Aliados de Temer temem que nesse intervalo surja um fato novo que inviabilize sua posse.

No impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1992, o Senado levou apenas 48 horas para analisar e votar o afastamento (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247