Bolsonaro quer implantar uma tirania e precisa ser interditado, diz Guimarães

"Ultrapassou todos os limites de convivencia em um regime democrático. O que está em jogo no País é se nós vamos ter um governo que age ao arrepio das leis e da Constituição. Ou é democracia ou é tirania", disse o deputado José Guimarães sobre o ataque de Bolsonaro ao presidente da OAB

247 - O deputado José Guimarães (PT-CE) afirmou nesta segunda-feira, 29, que o presidente Jair Bolsonaro quer implantar uma ditadura no Brasil e precisa ser contido. 

"Ultrapassou todos os limites de convivencia em um regime democrático. O que está em jogo no País é se nós vamos ter um governo que age ao arrepio das leis e da Constituição. Ou é democracia ou é tirania", criticou Guimarães em declaração ao 247.

O deputado petista disse que as declarações de Bolsonaro contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, e contra o seu pai, Fernando Santa Cruz, que foi assassinado pela ditadura militar, é "uma escalada sem precendentes no caminho de uma ditadura".  

Para Guimarães, Bolsonaro deve ser responsabilidado criminalmente e politicamente. No entanto, ele disse que um eventual pedido de impeachment contra Bolsonaro deve ser feito não apenas por um partido, mas por um movimento conjunto da sociedade e das instituições. 

"Ou Bolsonaro é interditado politicamente ou a o democacia brasileira corre risco. Não há mais limite, nem respeito a nada. É um governo que quer governar ao arrepio da lei e incapaz de propor solução para a grave crise que o País está passando. O que está em jogo não governo e oposição, é o Brasil, a democracia", disse Guimarães. 

Conheça a TV 247

Mais de Nordeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247