Camilo Santana: “fake news jamais podem ser encaradas como liberdade de expressão”

Governador do Ceará reagiu à manifestação de Jair Bolsonaro de que irá recorrer ao STF para tentar desbloquear contas de seus apoiadores no Twitter

Camilo Santana
Camilo Santana (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Ceará,  Camilo Santana (PT), reagiu à notícia de que Jair Bolsonaro irá recorrer ao STF para tentar desbloquear contas de seus apoiadores no Twitter, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news na corte.

“Liberdade de expressão sempre. Fake News nunca. As Fake News jamais podem ser encaradas como liberdade de expressão. Fake News são crime. Buscam enganar as pessoas e destruir reputações. E para quem pratica crime, só há uma medida: o rigor da lei”, postou Camilo Santana no Twitter.

Pouco antes, para justificar sua decisão, Bolsonaro recorreu ao argumento da liberdade de expressão. Segundo ele, a Adin [Ação Direta de Inconstitucionalidade] no STF visa “ao cumprimento de dispositivos constitucionais. Uma ação baseada na clareza do Art. 5° [da Constituição], dos direitos e garantias fundamentais”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247