Desastre ambiental nas praias do Nordeste afeta reservas, turismo e comunidades pesqueiras

As manchas de óleo que atingem as praias do Nordeste desde o início de setembro trouxeram graves problemas para o turismo e para o meio ambiente. Até o último balanço, 12 unidades de conservação ambiental já haviam sido atingidas e 22 animais foram contaminados

247 - As manchas de óleo que atingem as praias do Nordeste desde o início de setembro trouxeram graves problemas para o turismo e para o meio ambiente. Até o último balanço, 12 unidades de conservação ambiental já haviam sido atingidas e 22 animais foram contaminados.

A reportagem do portal G1 destaca que "o ecossistema costeiro no Nordeste é considerado muito frágil por conter uma grande variedade de paisagens, com manguezais, enseadas rochosas e recifes de corais. O turismo também já foi afetado. Comerciantes relatam queda de até 40% no movimento das praias desde o início da contaminação."

A matéria ainda informa que "o impacto da contaminação por petróleo nas localidades atingidas ainda está sendo estudado, mas pesquisadores alertam para a dimensão da crise ambiental. 'Nunca vimos no Brasil um desastre de tal magnitude, que afeta uma área tão extensa. O dano pode ser irreparável e os ecossistemas levarão anos para se recuperar", diz a oceanógrafa Maria Christina Araújo, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em entrevista à RFI."

Ao vivo na TV 247 Youtube 247