Dino: deram o golpe achando que sairia 'de graça'

Governador Flávio Dino (PCdoB) voltou a fazer críticas à crise política instalada no BRasil depois do golpe parlamentar de 2016 que alçou Michel Temer ao poder; "Crise política sem fim, nascida do equívoco do impeachment, alimenta recessão e crise fiscal. Estas geram desagregação social e violência. Crise fiscal está destruindo estados e municípios, paralisando serviços públicos e impedindo investimentos. Claro que isso gera caos social", disse Dino em sua página no Twitter; "Fizeram uma absurda ruptura institucional via impeachment achando que sairia 'de graça'. Aí está o preço, para quem quiser ver. Uma pena"

Governador Flávio Dino participou da sessão solene da abertura dos trabalhos do Poder Legislativo do Maranhão. Foto: Divulgação
Governador Flávio Dino participou da sessão solene da abertura dos trabalhos do Poder Legislativo do Maranhão. Foto: Divulgação (Foto: Aquiles Lins)

Maranhão 247 - O governador Flávio Dino (PCdoB) voltou a fazer críticas à crise política instalada no BRasil depois do golpe parlamentar de 2016 que alçou Michel Temer ao poder. 

"Crise política sem fim, nascida do equívoco do impeachment, alimenta recessão e crise fiscal. Estas geram desagregação social e violência. Crise fiscal está destruindo estados e municípios, paralisando serviços públicos e impedindo investimentos. Claro que isso gera caos social", disse Dino em sua página no Twitter. 

Dino defendeu uma nova "repactuação" do País. "Fizeram uma absurda ruptura institucional via impeachment achando que sairia 'de graça'. Aí está o preço, para quem quiser ver. Uma pena. É preciso repactuar a Nação com uma nova agenda de desenvolvimento, estabilidade e respeito aos direitos individuais e sociais", afirmou. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247